SUBSCREVER NEWSLETTER

Orange By Fungo


//   "Dragão Inkomodo pode ser um nome (ainda) desconhecido, mas o Bandcamp do jovem produtor lisboeta já revela um corpo de trabalho que urge ser ouvido e experienciado. Com uma apetência rara para a criação, apetece dizer que neste universo muito rico e peculiar (onde o nonsense e o experimentalismo de Zappa parecem ter sempre uma palavra a dizer) cabe tudo quanto a imaginação permitir. Big beat, techno lo-fi, pop vaporizada… Todos estes géneros convivem pacífica e logicamente nas colagens vívidas que Nuno Vicente tem vindo a imaginar e que, a pouco e pouco, começam a surgir em palco com a mesma vitalidade e liberdade que lhe conhecemos em disco."


https://dragaoinkomodo.bandcamp.com
https://soundcloud.com/dragaoinkomodo
https://www.facebook.com/dragaoinkomodo


DRAGÃO INKOMODO [live] + Tetas by Just Jaeckin e Lucas Gutierrez [dj set], 08 Fevereiro 2016
 

▼ ▼ ▼ ▼ 




//   "Alacrau é a besta que envenenou aquele que é agora O Morto. Projecto de Mestre André num regresso à origem plástica do ruído elétrico, através do material utilizado performaticamente em Älforjs ou como matéria prima em composições, como Memento Mori (d’O Morto), em formato mono, noise libertário. Alacrau é a causa d’O Morto: o epitáfio da cultura, o epitáfio do Homem… Eis a besta! Do cadáver ficou o veneno.

Alacrau desafia a vida no fogo e dança a dança macabra dentro do círculo de chamas."

http://www.mestreandre.net
http://www.morto.info 

 

ALACRAU [live] + Just Jaeckin [dj set], 03 Novembro 2016
 

▼ ▼ ▼ ▼ 



//   "Liminal é o projecto a solo de João Catarino, o qual começou a ser desenvolvido em 2012. Musicalmente, Liminal faz uso dos sintetizadores para criar drones e noise que se vão sobrepondo e dando origem tanto a sonoridades inquietantes como a ambientes hipnóticos. A sua discografia conta com o álbum de estreia “Smoke Screen” editado em cassete pela Vibrio Cholerae Records em 2014 e tem um próximo trabalho que será editado este ano por uma nova editora."

 

https://soundcloud.com/eter-music

LIMINAL [live] + Just Jaeckin [dj set], 30 Junho

 

▼ ▼ ▼ ▼ 




JASMIM [live] + Just Jaeckin [dj set], 21 Abril

▼ ▼ ▼ ▼ 




//   "Criado em finais de 2014, ACID ACID é Tiago Castro, homem há muito ligado à música, do outro lado da galáxia, do lado de quem a comunica. Ao comando de sintetizadores, guitarras e pedais, revela-nos a sua faceta mais experimental e ambiental, sem perder o fascínio pelo psicadelismo ou apontamentos do rock progressivo. A sua música é construída paulatinamente, com cada camada a revelar um novo trilho num universo muito particular. A guitarra une-se aos sons espaciais dos órgãos, num rendilhar de sensações e emoções. A matéria e o vazio nas diferentes composições, e de súbito a tempestade. Tiago Castro fá-lo com explosões sónicas, dissonantes, sem receio de quebrar as paredes da nave espacial que habita e habitamos. Das inevitáveis comparações às experiências pioneiras dos anos 70, do krautrock, ouvem-se também as inspirações de Tangerine Dream, Cluster ou Harmonia, referências aos momentos mais ambientais de Brian Eno ou Pink Floyd, tudo isto filtrado por um mantra psicadélico de identidade muito vincada. ACID ACID é viagem que se sente, são ondas sonoras e impulsos eléctricos de destino incerto e de apropriação por cada ser com curiosidade incessante. E nada mais fica igual." 

 

acidacidmusic.bandcamp.com
facebook.com/acidacidmusic


ACID ACID [live] + Just Jaeckin [dj set], 3 Fevereiro

▼ ▼ ▼ ▼ 




//   "RAP/RAP/RAP é o alter-ego de Tiago Rodrigues, um dos nomes associados às editoras portuguesas AVNL Records e Golden Mist Records. A sonoridade de RAP/RAP/RAP é um misto de batidas bastante ecléticas de música electrónica acompanhadas por sintetizadores encorpados e minimais que nos remetem para uma nostalgia que evoca sons de musica ambiente e experimental das decadas de 70 a 90. Sob o nome de RAP/RAP/RAP, Tiago conta já com 11 edições digitais, sendo de destacar o álbum "Killing" na Golden Mist, "Theatrum Orbis Terrarum" e "Stellar" ambos pela editora AVNL."

https://soundcloud.com/rap-rap-rap
https://fungo.pt


RAP/RAP/RAP [live] + Just Jaeckin [dj set], 7 Dezembro

▼ ▼ ▼ ▼ 




//   p h a n t a s m a  é o alter ego de Pedro Centeno [Porto].
Vem apresentar-se ao vivo com "Espiral Progressiva", trabalho no qual compõe sons e ruídos extraídos de erros de circuito gerados pelas próprias máquinas. Gravadores de fita, osciladores de radio modificados e mesas de mistura, como uma reflexão nas particularidades dos mecanismos normalmente usados para suporte musical. Espiral progressiva produz as suas partes por justaposição de ondas sonoras electrónicas, criando extensões temporais em espiral e de forma progressiva, uma elasticidade de sons sempre preso ao ponto central (focus).

https://k7fantasma.bandcamp.com/track/espiral-progressiva
https://k7fantasma.bandcamp.com/ [edições de autor em cassete]


Phantasma [live] + Just Jaeckin [dj set], 15 Outubro

▼ ▼ ▼ ▼ 




//  "Não é concerto nem dj set, trata-se de um cruzamento entre ambos onde a base é a improvisação. Além do set up convencional de gira-discos + mesa de mistura, é acrescentado um teclado / controlador midi, com ligação ao software Ableton Live, manipulado ao vivo a partir de fontes variadas de som. O entrosamento de todos estes elementos residirá na consciência do espectro sonoro um do outro, no espaço para os silêncios e em pontuais explosões de sincronia rítmica e melódica."

Orson & Welles [live/dj set], 6 agosto

▼ ▼ ▼ ▼ 



//   Old Manual é o pseudónimo do cantor, compositor e produtor de música electrónica, o português Manuel Robim. Actualmente Robim é um artista multimédia que vive em Londres. Podemos chamar à sua abordagem da música electrónica de experimental, já que Old Manual tende a encarnar diversos estilos, experimentando-os e fazendo as suas próprias explorações auditivas dentro do género em que se move. Não se pode facilmente definir que estilo de música electrónica ele acaba por produzir, já que ele próprio rejeita activamente encaixar a sua música num rótulo ou categoria. Em última análise, será mais fácil que o público se envolva em todos os aspectos da panóplia de estilos que formam a variedade musical de Old Manual, de forma a desfrutá-la ao máximo. O album de estreia de Old Manual foi lançado no dia 1 de janeiro de 2013, pela sua label AVNL Records (co-gerida com os músicos portugueses Marie Dior e RAP / RAP / RAP.


https://soundcloud.com/oldmanual
https://avnlrecords.bandcamp.com
www.fungo.pt


Old Manual [live], 5 dezembro, 23h00 + just jaeckin & CVLT dj set

▼ ▼ ▼ ▼ 



hobo

 

//  HOBO é um projecto multidisciplinar que nasce pelas mãos de Zé Diogo, criativo, auto-didacta e membro do colectivo FUNGO.
A paixão pelo som e pela imagem, aliadas ao percurso académico na área das ciências têm determinado quer a abordagem, quer os conteúdos desenvolvidos neste e noutros projectos. Nesta estreia, o acaso e o experimentalismo são presença garantida. Os sons sintéticos puros, o ruído e a luz desenharão paisagens sonoras geradas pelos instrumentos que tem construído.


HOBO 
live, 26 Março, 23h00 + just jaeckin dj set

▼ ▼ ▼ ▼ 



2014 12 orange
//   Os 2Jack4U são o projecto de Acid Mary (Rubina) e Jack Drop (André). Não são compositores, não são músicos, apenas melómanos que gostam de experimentar qualquer estado de consciência que a música lhes possa provocar! Residem no Covil onde, entre maquinaria analógica, drum machines, efeitos e afins, viajam pelos vários projectos dos quais fazem parte. Navegam pelo djing com LorenzFactor, pelo Krautrock com Pharmácia, pela performance Experimental com Cage Cabaret e pelo Acid Techno com 2Jack4U. Eles prometem!! Prometem Acid sem laptops à maneira antiga, munidos da maquinaria original que fez “nascer” este género musical. Por isso, trazem consigo as drum machines TR909 e TR707, a bassline TB303 e a sua prima Xoxbox, o infame SH101, imersos em efeitos analógicos e tape machines! Estes serão os convidados! Ao público, pede-se apenas que tragam os ténis, a boa disposição e a vontade de dançar! 

https://soundcloud.com/2jack4u
http://www.ustream.tv/channel/covil-sessions
www.fungo.pt


2JACK4U live, 4 dezembro, 23h00 + just jaeckin dj set

▼ ▼ ▼ ▼ 



duo-tetitas

11 setembro: DUO TETITAS a/v live dj set

▼ ▼ ▼ ▼ 


2014 04 citizen kane
//   Citizen:Kane

A ligação de Marco Guerra à música tem tido várias vertentes, mas é na composição que o seu entusiasmo alcança maior fôlego. Na adolescência esteve envolvido em diversos projectos, com destaque para a banda Lemon Candies, onde foi baterista. Quatro anos depois da extinção da banda, em 2000, funda com Nuno Patrício os Orson & Welles [dj]. Simultaneamente, trabalha como repórter musical do Jornal Fórum Estudante, é editor da efémera revista Luso Beat e integra a equipa da Dance Club Magazine, colaboração que durou até 2010. Em 2007 começa a explorar as potencialidades do software de criação de música e funda o projecto Citizen:Kane, dedicado à vertente da produção. Tem temas editados pela Mandms Music e pela Blackline Recordings.
Com as edições de Citizen:Kane, FUNGO inaugura uma nova etapa do seu percurso, constituindo-se também como editora. FUNGO LABEL não vai estar preso a nenhum género musical. Pretende editar projectos em que acredita e com os quais se identifica, cada edição valerá por si própria sem ter que corresponder a uma determinada linha. Não haverá limites estéticos nem condicionantes de qualquer espécie. As edições serão limitadas e poderão ter formatos variáveis, sem uma periodicidade regular.

2014 04 citizen-kane

www.fungo.pt/citizenkane


CITIZEN:KANE concerto, 10 abril, 23h00 + DUO TETITAS a/v live dj set

▼ ▼ ▼ ▼ 


2014 03 orange
// Phantom Love. 

"Phantom Love é o projecto paralelo de Mushy. Emergindo das majestosas terras do Velho Continente, leva-nos numa longa e admirável jornada de neblina psicadélica, ao mesmo tempo espectral e onírica. Inspirando-se na reverenciada tradição europeia e mediterrânica de Krautrock, Phantom Love consegue encapsular e transcender as fórmulas normalmente associadas a esse género. Uma festa retro-futurista para os ouvidos, uma assombrante e exótica produção que é igualmente analógica e digital. A estreia de Phantom Love na Manequim Records é uma escultura sonora de arpejos obsessivos e sonoridades de cordas, encharcadas de reverb. Contra essa misteriosa tela melódica, estruturas tribais e de percussão em constante mutação lutam e disciplinam a líquida interacção e sobreposição de delays de pratos e chocalhos. Altamente recomendado para fãs de Brian Eno, Klaus Schulze, John Carpenter, Carter Tutti, Stellar Om Source, Harald Grosskopf, Tangerine Dream, Bico, Zombie Zombie."

phantom-love^

https://soundcloud.com/mannequin-label/sets/mnq-036-phantom-love-phantom

https://soundcloud.com/mushyyy

www.mannequinrecords.com

www.fungo.pt


PHANTOM LOVE concerto, 27 março, 23h00 + Afonso Macedo + JUST JAECKIN/O&W dj set

 


▼ ▼ ▼ ▼ 



justjaeckin12

27 DEZEMBRO: JUST JAECKIN/O&W dj set 


▼ ▼ ▼ ▼ 

coclea
// Coclea.

Coclea, projecto de Guilherme Gonçalves, surgiu em 2007. Lançou 3 discos, entre os quais "To those who made it here, we bid thee welcome", editado na Searching Records, e "Beams", editado pela Rafflesia Records, revelando uma exploração muito eficaz e acutilante das sonoridades sónicas e psicadélicas contemporâneas. Actualmente, encontra-se a preparar um novo registo discográfico.
O seu trabalho constrói-se na guitarra eléctrica. Esteticamente, evoca a austeridade de um Loren Connors mais abusador da distorção e com grande ênfase no psicadelismo. Lá fora, tocou em cidades como Turim ou Den Haag. É um dos elementos dos Gala Drop, juntamente com Nelson Gomes, Jerrald James, Afonso Simões e Rui Dâmaso.

https://www.facebook.com/cocleapeace
https://www.facebook.com/goncalves.guilherme


COCLEA concerto, 03 Outubro, 23h00 + JUST JAECKIN/O&W dj set


▼ ▼ ▼ ▼ 

obi blanche
//   Obi Blanche.
Enquanto músico versátil que é, fez o seu caminho através de uma ampla gama de instrumentos e estilos, mas a guitarra continua a ser o seu instrumento de eleição. Na adolescência descobriu o turntablism, que provocou nele a vontade de produzir batidas. Desde então, continuou a criar música, tanto por via electrónica como acústica, passando grande parte do tempo a tocar em várias bandas - Ovali Virta, Pets on Prozac, entre outras. Tem projectos a solo, tanto em estúdio como ao vivo. Figura assídua no meio artístico berlinense, é frequente vê-lo envolvido em colaborações com artistas plásticos e a tocar em diversas galerias.
Obi Blanche é também o guitarrista de Anika, projecto da ex-jornalista política Annika Henderson que viveu entre Bristol e Berlim e que em 2009 foi convidada por Geoff Barrow, dos Portishead, para vocalizar alguns temas dos Beak. Um ano depois acabou por gravar um álbum homónimo pelas editoras de Beak e Barrow ("Anika", Invada / Stones Throw Records, 2010), disco que tem levado a formação onde Obi Blanche está incluído a fazer concertos por toda a Europa nos últimos três anos. Anika tem recolhido elogios um pouco por todo o globo, os mais recentes fãs são os Yeah Yeah Yeahs que convidaram o projecto para integrar o I'll Be Your Mirror, Festival que conta com a curadoria desta banda e dos Grizzly Bear e que irá decorrer a 4 e 5 de Maio em Londres. 

obi-blanche
OBI BLANCHE 
live act, 27 Março, 23h00 + JUST JAECKIN dj set


▼ ▼ 



nojoke
//   Pseudónimo de Frank Bogdanowitz, Dr. Nojoke nasceu em Berlim e ficou por lá desde então. À medida que crescia, foi fazendo todo o tipo de experiências com uma guitarra, um Casio, um sintetizador, um órgão, um gravador de cassetes e uma echo-machine, enquanto ia tocando em todo o tipo de bandas de música marginal, como o Punk, o Garage, o Beat, o Dark Wave,o Alternative, o Surf, a Polka, o Dub ou o Breakbeat.

A pouco e pouco, Dr. Nojoke foi comprando equipamento para construção de um homestudio. Com o projeto Elektroblitz Mitte ele produziu sete bandas sonoras para filmes e para peças de teatro. Gradualmente, direccionou-se para a produção de música electrónica. Editou cerca de 70 trabalhos desde 2006, em labels como a Autist, Archipel, Kalimari, Resopal, Leporelo, Anorakism, Eintakt, Mischievous e no seu próprio selo [UNOIKI]. A sua performance ao vivo pode apresentar instrumentos improváveis, como o rádio, garrafas de plástico esmagadas, harpas judaicas e souvenirs de trazer por casa. O que define Dr. Nojoke é a celebração de uma alegria em encontrar sons especiais em objectos do quotidiano geralmente não apreciados pela sua musicalidade. É esta a magia e a diversão das suas performances.
https://www.facebook.com/Dr.Nojoke.fanpage | www.drnojoke.de

DR. NOJOKE live act, 1 Dezembro, 00h00 + JUST JAECKIN dj set


▼ ▼



octapush-cartaz-a3-final_800
//   Os Octa Push são Dizzycutter e Mushug, dois irmãos de Lisboa. O projecto começou depois do colectivo Conspira - um dos pioneiros em Portugal da chamada bass music - o ter desafiado a iniciarem um projecto em live act. Rapidamente estes irmãos começaram a criar uma música assente na fusão de Bashment, UK Garage e Dubstep, integrando elementos de Afrobeat e Techno.
Em muito pouco tempo, os Octa Push mostraram serviço em festivais como o Sónar e o Amsterdam Dance Event ou no Fabric, lançaram um tema pela Soul Jazz Records ("Quebu Sabe", editado no segundo volume da compilação Steppas' Delight); e, acima de tudo, demonstraram que o Portugal criativo não cabe dentro do seu território e que o seu valor é reconhecido muito além fronteiras. Numa altura em que o formato banda começa a ganhar rodagem, os Octa Push vão ao Lounge com a maquinaria e a energia do costume e com a sua mais recente aquisição: uma bateria!
www.octa-push.com
OCTAPUSH live act, 27 Setembro, 00h00 + JUST JAECKIN dj set


▼ ▼


cartaz-a3-final_julho
//   MCRCHP, ou Microchip Audio, é o projecto colaborativo de Cleymoore e Diogo. Cleymoore (Bruno Santos) é o fundador do já muito respeitado colectivo Pluie/Noir, que se tem destacado pela consistência de um percurso onde o cruzamento de artistas provenientes de disciplinas associadas ao som e imagem e a metodologia colaborativa são a pedra-de-toque. Nomes como o do inglês Alex Smoke, do japonês Ditch ou do berlinense Dr. Nojoke são apenas alguns dos artistas associados, na área do som, a este colectivo. Cleymoore lidera também a editora P/N Recordings, um tentáculo do Pluie/Noir, é o A&R da Archipel e da sub-label Kalimari, e é membro da Unoiki (Berlim). Diogo Magalhães, de Felgueiras, pertence ao catálogo de produtores do Plue/Noir. Defensor da sinceridade no acto criativo, define a sua música como emocional e verdadeira.
Em MCRCHP, encontramos dois exploradores das mais microscópicas texturas sonoras. Cleymoore e Diogo pretendem com este projecto materializar a síntese espontânea da música electrónica sem se prenderem à quantização perfeita de beats ou à música de dança 4 por 4. Acreditam que a imperfeição ou incoerência sonora pode-se transmudar em algo orgânico e humano, e que o corpo não precisa da bass-line mais aditiva para se mexer.
soundcloud.com/mcrchp | soundcloud.com/cleymoore | soundcloud.com/diogom | pluienoir.com

MCRCHP live act, 19 Julho, 01h00 + JUST JAECKIN dj set


▼ ▼


cartaz_800_maio
//   Infestus começou a sua incursão musical como beat-maker, produzindo instrumentais de hip-hop. Mais tarde, descobre o dub e começa a produzir, no seu quarto, o que seria apelidado de dub-hop. Em 2010 foi selecionado para a Red Bull Music Academy London e, em duas semanas, a participação neste evento mudou a sua vida para sempre. Desde então tem-se dedicado à produção, tanto de originais como remisturas. Um mês antes de actuar no Lounge fará a sua estreia discográfica em nome próprio, com o disco “Electric Purple”, que terá o selo da Groovement.
www.soundcloud.com/infestus
INFESTUS live act, 24 Maio, 01h00 + JUST JAECKIN dj set


▼ ▼

orange_800_mar2012
//   Lamentamos informar que, por motivos alheios ao Lounge e ao Fungo, o live act de Eric D. Clark programado para hoje foi cancelado. A noite será assegurada pelos djsets de Just Jaeckin e CVLT.
Eric D. Clark
teve formação de piano clássico desde os 5 anos de idade. A partir dos 10 começou a tocar todos os domingos à tarde na Igreja da sua terra natal, enquanto dirijia dois grupos corais. Mais tarde foi influenciado pelo Disco, pelo Punk e por todo o género de musica electrónica.
Em 1987 deixou os Estados Unidos para se instalar em Paris e já na segunda metade dos anos 90 foi Colónia, Munique e Berlim que lhe chamaram a atenção. Formou a Whirlpool Production com Justus Koehncke e Fred Heimmerman, selo que lançou "From: Disco To: Disco", editou pela Ladomat, Kompakt, trabalhou com Giorgio Moroder.
Tem passado grande parte da sua vida na Europa a dirigir clubes, a produzir música e a actuar como Dj. Muitos têm definido as actuações de Eric D. Clark com a designação de Live/Deejay act, onde o músico se presta a utilizar micro, teclado, pratos, computador de uma forma única.
soundcloud.com/eric-d-clark

ERIC D. CLARK live act, 15 Março, 01h00 + CVLT + JUST JAECKIN dj set


▼ ▼

fungojan12
//   Igor Inácio e Adriana Lourinho são de Portimão e têm sido considerados dois importantes agitadores da cena electrónica daquela cidade algarvia. Fiéis à cultura underground e preocupados em dar a conhecer as novas tendências, as suas acções estendem-se pela organização de festas, pela produção musical e pelo Djing. Foi com alguma surpresa, e com enorme interesse, que o público de Lisboa ficou a conhecê-los em Abril deste ano, numa das noites Pistão!, ainda para mais tratando-se da sua primeira actuação ao vivo. RoundHouse Kick ficou assim nos ouvidos e nas bocas do público seguidor das novas roupagens House e Techno com raiz nas correntes Jack e Acid House.
soundcloud.com/roundhouse-kick

ROUNDHOUSE KICK live act, 5 Janeiro, 01h00 + JUST JAECKIN dj set


▼ ▼
 

fungonov11 
//   Ramboiage é um projecto de Vítor Silveira, Dj que gosta de pôr toda a gente a dançar ao som da House e do Disco. Para além do seu muito reconhecido trabalho enquanto Dj, Ramboiage tem dado passos firmes também na vertente da produção. Em 2010 dividiu com Danny Krivit a edição de um 12” pela Not On Label / RENE; em 2011 lançou uma faixa na primeira edição da label londrina Sccucci Manucci, que tem tido o apoio de nomes como Soulclap, Tim Sweeney, Faze Action, MCDE, entre outros. Ainda este ano, lançou “Big Black Dog” [edição digital], pela label portuguesa Sound Designers. Autor de um programa de rádio na estação Groove United, é ainda uma das partes do projecto RamboStellar, que divide com Mike Stellar e que tem trazido a Lisboa nomes como Mosca, Actress, Bonobo, Quantic ou Julio Bashmore.

RAMBOIAGE live act, 17 Novembro, 01h00 + JUST JAECKIN dj set


 ▼ ▼

fungoset11
//   Vahagn Voskerchyan (1985, Arménia) cresceu rodeado de instrumentos musicais. Fundador da label Music Mob, através da qual deu a conhecer importantes projectos portugueses como Balla, Tora Tora Big Band ou Telépathique, desde há 8 anos que tem vindo a actuar enquanto Dj por diversos bares e clubes portugueses. O último capítulo do seu percurso musical começou há alguns anos atrás, quando Vahagn deu por terminada a sua relação com a Music Mob e decidiu fazer a sua própria música. Desde então, tem composto e produzido metodicamente, por entre as linguagens do House de Chicago e do Techno de Detroit, passando pelo Jazzfunk e o Dub. O trabalho de Vahagn despertou a atenção da portuguesa Groovement, label pela qual lançou o seu disco de estreia, em Julho. “Trust” é um disco tributo às noites “Trust” que Tiago Miranda tem no Lux. Para além do homenageado, também Dj Kent (The Backwoods) contribuiu com uma remistura. "Relapse", segundo disco de Vahagn saiu também em Julho, pela londrina Buzzin' Fly. Anna Bertsch aka Annablume é uma artista visual de Viena. O seu trabalho resulta na combinação entre a música, narração e o espaço para que é destinado, tendo como princípio compreender a essência, o sentimento de um tópico, acabando depois por criar o ambiente visual adequado. Desde 2003 que tem trabalhado com músicos, dançarinos e artistas plásticos, criando peças entre imagens, instalações e projectos audiovisuais.

VAHAGN live act, 15 Setembro, 01h00 + JUST JAECKIN djset + ANNABLUME SUPERKITSCH


▼ ▼

orangejulho
//   Axon (axónio em português) é uma parte do neurónio responsável pela condução dos impulsos eléctricos que partem do corpo celular, até outro local mais distante, como um músculo ou outro neurónio. Ró (ou ρ) é o quociente entre a massa e o volume desse corpo; Ró mede o grau de concentração de massa em determinado volume. Foi a partir deste conceito que Rodrigo Cotrim e André Rubina, respectivamente, chegaram à designação Axon & Ró, projecto de originais que mantêm em conjunto e que se dedica às linguagens do acid house mais desviante. Nas suas performances ao vivo preferem a maquinaria aos laptops, o hardware ao software, o analógico ao digital. O lendário sintetizador TB303 da Roland (imortalizado como sendo a máquina que definiu o som de Chicago) e os seus descendentes XOXBOX  & TR’s, são os instrumentos de eleição dos Axon & Ró.


AXON & RÓ, live act, 7 Julho, 00h00 + JUST JAECKIN dj set

▼ ▼

 
Depois da rubrica This Area Monitored by Video Camera ter apresentado durante dois anos nomes como Deestant Rockers, Ka§par, Calapez, Fad!gaz, Octa Push, Over8, Lisbon Alien Orchestra e Mr. Gasparov, entre outros, Fungo dá agora início a uma nova residência chamada Orange, no Lounge. Em live act ou em concerto, Fungo traz-nos artistas que exploram sonoridades que vão do ambient, ao house, ao acid e ao techno. Pretende-se libertar a composição musical de todas as formas pré-estabelecidas que a possam aprisionar, criando melodias tímbricas que abracem os corpos e os sentidos e alimentem o espírito. Modernidade estética e criatividade melódica fazem-nos descobrir os humores e estados de espírito escondidos por trás dos arbustos do imediato.
 
fungo.pt
facebook.com/fungoproject

twitter.com/fungo_project
orsonandwelles.mypodcast.com
residentadvisor.net/profile/fungo_project
Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar