SUBSCREVER NEWSLETTER

Live - Rock

Sábado, 18 Novembro 2017

RAKTA


//   "A partir do lançamento do primeiro álbum autointitulado em 2013, Rakta viveu uma vertiginosa ascensão. De maneira raríssima para uma banda vinda do cenário punk faça-você-mesmo de São Paulo, onde as opções são poucas e tudo é feito na raça, a banda despertou atenção internacional imediata e foi conquistar o mundo. Com o disco (lançado no Brasil, EUA e Europa) debaixo do braço, passaram pela América do Norte e Europa numa longa tour que só fez aumentar a curiosidade. O som único ao mesmo tempo áspero e psicadélico acompanhado pelas performances instintivas e desatadas fez com que a mensagem de Rakta se espalhasse pelos quatro cantos do mundo. Seguiram-se outros lançamentos e a banda continuou a evoluir até chegar ao novo álbum “III”. Agora sem a guitarrista Laura, que se mudou para Espanha, elas reconfiguraram-se como trio, reinventando sua sonoridade. Ao abrir mão da guitarra, a banda fica ainda mais livre para se afastar de qualquer resquício de clichés roqueiros que pudessem permanecer. No lugar dela, por cima da base sólida de baixo e bateria emanam texturas psicadélicas criadas por manipulações de sintetizadores e pedais de efeitos. As letras são entoadas como mantras, o formato verso-refrão é subvertido de maneira em que cada música deixa de ser uma canção e passa a ser um processo, a tradução de uma emoção em ritmos e sons sobrepostos e arranjados no limite do caos. “Filhas do Fogo/Conjuração do Espelho” por exemplo, é um épico de mais de 10 minutos em que as origens da banda na aspereza urbana do punk é sugerida no início. Até que a bateria de repente fica sozinha num ritmo tribal que sugere um ritual em torno do fogo citado no título. O rock eletrónico primitivo de bandas como Suicide encontra-se com as bruxas das lendas de outrora e a música cósmica alemã dos anos70. E o disco segue neste mesmo espírito, explorando cada vez mais o som em si, podendo abandonar temporariamente a narrativa tradicional da canção para então voltar a ela. “III” um álbum que alimenta às vezes o cérebro, às vezes o corpo e na maior parte do tempo o espírito. Mais um marco do underground brasileiro conquistado pelo Rakta. O álbum foi lançado em vinil no Brasil pela Dama da Noite e Nada Nada Discos, na Europa pela Dê O Fora e nos EUA pela Iron Lung."

https://rakta.bandcamp.com/ | www.facebook.com/raktaraktarakta | www.youtube.com/watch?v=6-S4QjvtiCI | www.youtube.com/watch?v=XPlRo_OaLLo | www.youtube.com/watch?v=6JYiENE-i-E