SUBSCREVER NEWSLETTER

Filho Único Apresenta no Lounge


//   “食品まつり a.k.a Foodman a.k.a Takahide Higuci é um produtor de música e artista visual vindo de Tokyo. A sua abordagem renascentista à música é possívelmente o toque mais desconcertante do seu trabalho, lidando ativamente com varias formulações sonoras e géneros como o techno, house, pop, footwork, musica concreta, percussão eletrónica crua e uma interpretação criativa e selvática da melodia, harmonia e do timbre.” OUT.FEST 2016

Odete trabalha entre os mediums da escrita, do djaying, das artes performativas e das artes visuais - o seu trabalho é um trabalho explicitamente autobiográfico, tornando claras ligações entre o pessoal e o político - neste momento pesquisa sobre sensações/noções de pertença e despertença, narrativas trans e formas de tornar visível a tristeza, a fragilidade e a "falha" enquanto potências políticas.” Odete
Novo Major é o nome de Dj de Zé Moura, um dos capitães dos destinos da loja de discos Flur e da editora de discos Príncipe. “Na Selva”.

26 Abril 2017

Filho Único Apresenta no Lounge
Foodman + Odete + Novo Major


Foodman Soundcloud - https://soundcloud.com/shokuhin-maturi
Foodman Boiler Room New York - https://youtu.be/CjD-GUkatoY

Odete - http://cargocollective.com/odete
Odete Dj set no 49ZDB - https://soundcloud.com/queriastarmorta/zdb_24_07_17

Novo Major “Na Selva #18” (Rádio Quântica, Março 2017) - https://www.mixcloud.com/quanticaonline/na-selva-18-by-novo-major-09032017


»»»»»»»»»»»»»»»»


//   Os GAM / Colectivo Vandalismo estreiam-se nesta noite ao vivo na capital. Pedro Abrantes e Valdemar Pereira lançaram no final do ano passado a nortada carismática “Untitled” na Eye For An Eye Recordings, selo do produtor e DJ, Lake Haze. Música minimal, agressivamente fresca e subtil, num equilíbrio aprimorado entre o cru e a sofisticação nos processos e resultados claramente vencedor. Evocativa das Waves europeias mais escuras e frias dos anos 80, transcende o fetiche fácil de compilação underground em cassete da época - até na tuga a “Coma” já no início da década de 90 deu fogo à peça - justapondo códices tecnados desde então tornados música.
Contem também com o regresso de Pedro Sousa e Gabriel Ferrandini à nossa residência no Lounge após aquele furacão em Outubro de 2010 que a tantos abanou. Entretanto rebaptizados Peter Gabriel Duo, é público e sobejamente conhecido o seu caminho sustentado, valoroso e inspirador que têm trilhado a partir da nossa cidade, e, por força inerente das suas convicções, talento e persistência, a favor de Lisboa.
Trem final por Dj Bubas, do Pendão, Queluz, com o seu estilo de batida pós-CDM pesado e directo que convenceu das vezes que tocou na Noite Príncipe.

22 Março 2017

Filho Único Apresenta no Lounge
GAM / Colectivo Vandalismo + Peter Gabriel Duo + DJ Bubas

GAM https://eyeforaneyerecordings.bandcamp.com/album/untitled-2
Peter Gabriel Duo https://www.youtube.com/watch?v=MQaSvf2iAos
DJ Bubas https://soundcloud.com/bubu-alexandre


»»»»»»»»»»»»»»»»



//   Em Fevereiro visita-nos Scenes From Salad, ou seja, Jean Charles Delarue, um artista "part time” sediado em Paris, também promotor dos serões French deposit e Midnight Coach / Broken Plates, uma lança em África no actual tecido artístico underground dos anéis parisienses gentrif cray cray. Pensa e faz uma música que cifrou de New Lounge Musique (NLM); aberta, múltipla, de investimento físico e performativo, desenvolvida pelo seu termostato emocional bizarro e parafernália electroacústica caseira. Chama-lhe uma “povera trip” influenciada por Eric Serra, Morton Subotnick, The Pastels ou Bogdan Kaczynski. JC alimenta também um canal online de vídeos filmados nas suas viagens pela Europa deste e do outro lado do arco-íris da NATO, estilo ‘no comments’ da Euronews modo psicogeografia da ansiedade dos nossos dias, com uma candura demencial que marca pontos pela liberdade de roteiro de vida.

Encontro perfeito para mais um live de DJ Problemas na cidade, fresca ainda na memória a actuação na Noite Príncipe passada com brilho e determinação. Tekno-kud, poderoso porque aparece sempre em transição, lançou a sua estreia "Fúria de Viver" em cassette no Verão passado. Afonso Mota, o jovem por detrás do nome de guerra, é também realizador de cinema (Sala Vazia, O Sul) e tem realizado videoclips para músicos cuja conduta e trabalho lhe são próximos (Lourenço Crespo, Éme, Polido).
Dj set até às 04h ao cuidado de Lieben, produtor, deejay e co-fundador da Extended Records, selo que editará o seu primeiro EP este ano. Uma vez n’A Capela estava a encher a cara dos presentes de Ghetto House, forte. A ver o que dançamos com ele dia 15.

15 Fevereiro 2017

Filho Único Apresenta no Lounge
Scenes from Salad + DJ Problemas + Lieben

 

https://soundcloud.com/scenesfromsalad
https://soundcloud.com/djproblemas
https://www.mixcloud.com/sebastianlieben/


»»»»»»»»»»»»»»»»



//   "Jejuno é Sara Rafael, também fotógrafa, no seu caminho musical por conta própria. Faz uma música artesanal, processualmente arquitectada a partir de loops, com uma respiração narrativa e revelações em "êxodo permanente do eu fechado em si mesmo para a sua libertação no dom de si".

Niagara vêm presentear-nos com a estreia de um novo set, tocado ao vivo. Há uns meses editaram na Príncipe o seu mais recente EP “São João Baptista”, e espera-se novo 12’’ no seu próprio selo editorial Ascender em breve. Mais uma chance privilegiada de apanhar a sua música de dança biótica e de fibra emocional luminosa, e os seus mais recentes desenvolvimentos e realizações.
O Dj da noite é DJ Khabal; co-fundador da Golden Mist Records, promotor das noites Reitoria no DAMAS, tem mostrado argumentos de peso Jah sério, grooves PALOP-tronics e houses e technos e hip hops saturnianos, atlânticos e atlântidos, o que equivale a dizer que tem um gosto imaginativo, fora da caixa e excitante para desafiar a nossa pista de dança."

19 Janeiro 2017
Filho Único Apresenta no Lounge

Jejuno + Niagara + DJ Khabal

 

Jejuno soundcloud - https://soundcloud.com/jejuno
"Jejuno" cassette (2016, Urubu Tapes) - https://urubutapes.bandcamp.com/album/jejuno

 

Niagara soundcloud - https://soundcloud.com/niagara-1
“São João Baptista” EP (2016, Príncipe) - https://principediscos.bandcamp.com/album/s-o-jo-o-baptista-ep
Vídeo “Laranja” - https://youtu.be/qNzf9hf2_A4

 

DJ Khabal soundcloud - https://soundcloud.com/dj-khabal


»»»»»»»»»»»»»»»»




//   Depois de uma recente série de datas (ou 'rally tascas’ *Xavier Almeida) por alguns bairros de Lisboa, Éme vem à residência mensal da Filho Único no Lounge partilhar as canções que pensa gravar em breve para compor o seu aguardado 3º album de originais. Acústico, à flor da pele e ao sabor do ambiente, e com a companhia de Moxila e Lourenço Crespo, que integram a sua banda e que prometem também tocar canções da autoria de cada um, antevê-se um serão delicioso pleno de cumplicidades.

A seguir, Rudi, 1/2 dos Yong Yong expat em Glasgow, pega ao serviço enquanto DJ Tabako para o balanço rijo Euro PALOP e Brexit Caribenho na pista pela noite dentro.

 

28 Dezembro 2016
Filho Único Apresenta no Lounge

Éme c/ Moxila e Lourenço Crespo
+ DJ Tabako

 

Bandcamp - http://oeme.bandcamp.com
Éme, Jewels e Mer "Ou Sim Ou Sopas” - https://cafetrarecords.bandcamp.com/album/ou-sim-ou-sopas-me-jewels-e-mer
Vídeo ‘Um Lugar’ - https://youtu.be/BCJ2rMHaIn4

Balanço Mix - DJ TABAKO - https://soundcloud.com/lordprinceinfinito/balanco-mix-dj-tabako
Yong Yong - Tocha (Dj Tabako Edit) - https://youtu.be/drTMU4QH75E


»»»»»»»»»»»»»»»»




//   Vaiapraia e as Rainhas do Baile estão aí a lançar novo disco “1755" em cassette pela Spring Toast Records. A banda é pontificada por Rodrigo Soromenho Marques, também edificador da MATERNIDADE, justamente proposta como uma "comunidade de produção e promoção artística”. Um gang alinhado diacronica e sincronicamente com a 'pop underground internacional', Ró apresentar-se-á desta feita essencialmente a solo, mas a contar com um associado ou outro para arranjos pontuais no concerto.

Um dos djs da noite será Varela, e citando o Lux Frágil que ofereceu no limão “Ele tem um bocadinho de tudo: piada, humanidade, espírito crítico - e uma sensibilidade incomparável para escolher e tocar música."

16 Novembro 2016
Filho Único Apresenta no Lounge

Vaiapraia + Pudeur dj set + Varela dj set


Bandcamp - https://vaiapraia.bandcamp.com
Vídeo “Rapaz #1” - https://vimeo.com/186181775

Em Jejum com o Varela #12 - https://www.mixcloud.com/quanticaonline/em-jejum-com-o-varela-12-w-guest-joão-viegas-25102016


»»»»»»»»»»»»»»»»



//   "Metade dos Ørtos, metade das Migas e baixista virtuoso de outros projectos da Xita Records, editora que fundou, António Queiroz é também o principal experimentalista desta família.” Kerox topou vir à edição de Outubro no Lounge da Filho Único mostrar as suas produções caseiras de música que tem vindo a despontar no seu soundcloud, depois de ao vivos elogiados na Feira Morta ou mensalidade da Xita no Sabotage, ao longo deste ano.

Miguel Mira, um admirável professor e aluno pela vida fora, foi jogador de rugby e judoca de nomeada, é arquitecto e pintor, mas a comunidade musical do presente reconhece-o principalmente como o mago sensível e sensacional do violoncelo no Motion Trio de Rodrigo Amado. Com uma apetência pela experimentação frutuosa, transformou este cordofone convencionado em afinação em quintas ao afiná-lo em quartas como um contrabaixo, e será um prazer fruir todo o sentido que encontrou com os erros e conquistas na sua música em concerto solista nesta ocasião.
DJ set nesta noite fica a cargo da equipa da casa.


Kerox soundcloud - https://soundcloud.com/kerox-214330305

Rodrigo Amado Motion Trio ao vivo - https://youtu.be/mRxS5K4xOlw
Afonso Simões, Miguel Mira & Pedro Sousa ao vivo - https://youtu.be/GP-uXzCnScY


20 Outubro 2016
Filho Único Apresenta no Lounge

Kerox + Miguel Mira + F.Ú. dj set


»»»»»»»»»»»»»»»»


//   Far Warmth é Afonso Ferreira, de Lisboa, produtor de uma música electrónica romântica, exposta às possibilidades plásticas da busca do sublime fugaz. Na sua imobilidade ascensional, os seus temas revelam-se não apenas no horizonte do que é em dado momento, mas na potência do que, a qualquer momento, pode vir a ser.
Doum é Mohamed Paquete, do Barreiro, talentoso orquestrador de software dancehall que interpreta de uma forma tão colorida que já é reconhecido à distância após algum convívio com a sua música di locks. “Like reggae is a vision. Reggae is the word that hits at the heartstrings the mind can’t control.” Ras Michael
DJ set fica nas mãos de Arrogance Arrogance, afamado cabecilha da organização ÁCIDA em operações no Porto há já um tempo relevante para ir topando o impacto do antes e depois da sua promotoria de e por festas para quem tem gosto pela aventura, alguns chamam-lhe 'ilegais'.

 
29 Setembro 2016

Filho Único Apresenta no Lounge
Far Warmth + Doum + Arrogance Arrogance

»»»»»»»»»»»»»»»»




//   Ninaz chegam via Xita Records e são Margarida Lalanje, Joana Peres, Beatriz Peres e Lucía Vives. Y Basics é o veículo de produções a solo de José Bica, Barreirense de raiz, com vista a criar ambiências eletrónicas, explorando o techno, o chill-out, o downtempo e o dub como ponto de partida a uma viagem experimental onde o movimento de field-recordings, as percussões e as ressonâncias sintetizadas assumem carácter primordial num som espacial.

27 Julho 2016
Filho Único Apresenta no Lounge
Ninaz + Y Basics + NV

https://www.facebook.com/ninazbanda
https://soundcloud.com/ybasics
https://soundcloud.com/nvnexting

»»»»»»»»»»»»»»»»




//   Faz por agora quase dois anos que Nuno Rodrigues, vocalista dos Glockenwise, lançou na NOS Discos o EP homónimo de estreia de Duquesa. Seis canções pop 'do easy', entre o Ray Davies e Macca do panteão, certeiras na sua leveza e airosas na sua concretização, que tem levado ao vivo pelo país fora com a sua banda. Nesta noite no Lounge apresenta-se a solo, em guitarra, voz e carisma.

DJ Problemas pega ao serviço em dj set a seguir, ele que andou “a mostrar à plebe do Porto que os mouros também sabem curtir”. Tem inclinação por som cru e primal nas suas produções, mas nesta ocasião vem tocar o que sente que da música dos outros lhe inspira confiança e ânimo para dançar.
Deejay Ary chega depois, cadete do grupo Mãn Juh que impressionou na Noite Príncipe de Janeiro pela ordem e progresso que exibiu na sua actuação. No mês passado contribuiu com uma mix impressionante para o programa mensal ‘Príncipe Sou Eu’ na RBMA Radio, mostrando a vitalidade da MJ produtora.

Duquesa - http://nosdiscos.pt/discos/artistoptimusdiscos/duquesa

DJ Problemas - https://soundcloud.com/djproblemas

Deejay Ary - https://soundcloud.com/edi-cerelake/principe-sou-eu-deejay-ary-redbull-music-academy-radio-mix

 

15 Junho 2016
Filho Único Apresenta no Lounge
Duquesa + DJ Problemas + Deejay Art

»»»»»»»»»»»»»»»»




//   "Zé Maldito é o nome de guerra de Zé Sousa, pirata em estudos na ESAD das Caldas da Rainha, empenhado em começar a magicar a sua música de formas brutas com arestas povoada por vozes. Estreou-se ao vivo em Lisboa na Feira Morta na Z há umas semanas, munido de walkman, pc e outras fontes sonoras para máximo impacto da sua psicogeografia em concerto.

Cobra Preta é um herói marginal incontornável na cultura hip hop e do rap crioulo na tuga, na movida há mais de 8 anos, com a sua editora Atitudi Productions e crew G.U.N.S. (Gz Unidos Na Street). Foi lançando online várias mixtapes, 'Cobralogia' a 'Nigatividade', e colaborou com pares como Jay-O ou NGA, quedando na memória a firmeza em palco numa noite Waterfalls na Primavera de há dois anos.
Depois de dois discos na Príncipe - o estreia "Ouro Oeste" em 2013, e "Ímpar" em 2105 - e o duas caras "Falcão / Mustor" na londrina From The Depths, os Niagara criaram no final do ano passado o seu próprio selo editorial, de nome Ascender, para realizarem a sua liberdade de colocar o seu produto no mercado ao ritmo que bem entendem. Regressam ao Lounge para um DJ set que a cada oportunidade que os apanhamos, está cada vez mais troço do além. Sexta-feira à noite, Lounge, entrada livre."

Zé Maldito - https://soundcloud.com/z-maldito

Cobra Preta "Nigatividade" mixtape (2015) - http://www.mediafire.com/download/ecyg7d10vr8bltd/Cobra+Preta+-Nigatividade+Mixtape.rar
Cobra Preta "Asvezes" - https://youtu.be/_875vaWBM9Q
Cobra Preta "100 Barras" - https://youtu.be/7NR5oTjN3Bo

Niagara - https://soundcloud.com/niagara-1
Canal Youtube - https://www.youtube.com/user/NiagaraHouse
Juno podcast - https://soundcloud.com/junoplus/juno-plus-podcast-114-niagara

 

27 Maio 2016
Filho Único Apresenta no Lounge
Zé Maldito + Cobra Preta + Niagara

»»»»»»»»»»»»»»»»



//   HHY é a cifra usada por Jonathan Saldanha para, honrando as palavras do próprio, representar as "Skull-Cave-Dub strategies" que orientam a sua mistura dub e manipulação de ficheiros sonoros, excertos e gravações geradas, em tempo real, na narrativa processual de uma sessão ao vivo. Sediado no Porto onde fundou a Soopa em 1999, uma plataforma internacional de pensadores e artistas que tem vindo a pesquisar e produzir um multifacetado e multimedial corpo de trabalho, integrou ao longo dos anos grupos como Mécanosphère, Fujako ou Faca Monstro, e tem realizado em tempos recentes obra em composição, desde peças musicais e cénicas a música para filmes experimentais. Vem cumprimentar o sound system do Lounge com os seus fluxos sinestésicos que constrói a partir das suas ferramentas sónicas de eleição - coro, percussão, electrónicas, vibrações em profundidade e sopros, metais.
Ppueblo é um produtor de Lisboa que a avaliar pelo seu soundcloud é mais um jovem criativo para quem o techno, mais que uma música, é uma forma de se revelar perante a vida, e vice versa. Os seus sons trazem-nos a atmosfera, pressão e volumes de Detroit, segundo a história e iconografia filtrada, desanuviada e adensada ao longo do tempo, da "longínqua" Tresor à "recente" Modern Love, entre outras casas e escolas, e apresentam já a centelha de querer golfar terreno sonoro nas estradas menos percorridas e zonas não vigiadas.
Resto da noite e selecção musical entregue a Shaka Lion, exxcelentchi dj de origem brasileira residente no Barreiro, por onde é mais fácil apanhá-lo a tocar, oferecendo viagens onde partindo de rootsy psicodélicos da África Ocidental e do Brasil a rocksteady Jamaicano chega às novas formas miscigenadas de Funk das favelas cariocas com Trap de Atlanta, tal como magicado pelo visionista Sangó.

HHY - https://soundcloud.com/the-soopa-spectrum/hhy-the-macumbas-legba-in-dub
https://soundcloud.com/the-soopa-spectrum/solar-skeletons-lies-heresy
http://soopa.org/home/work/hhy

Ppueblo - https://soundcloud.com/sad-pablo

Shaka Lion - https://soundcloud.com/shaka-lion


07 Abril 2016
Filho Único Apresenta no Lounge
HHY + Ppueblo + Shaka Lion

»»»»»»»»»»»»»»»»




//  Os Flamingos são uma banda pop formada pelos escritores de canções João Sarnadas (Coelho Radioactivo) e Luís Severo (ex-O Cão da Morte). Há muito que a amizade entre os dois se traduz em colaborações nos seus projetos individuais." Pelos próprios, sem gorduras. Desde há dois anos têm-se mostrado com uma série de singles publicados na editora online Gentle-Records, casa portuense também de Moxila, entre outros estetas de suites de cumplicidades. 'Souvenir', canção editada no ano passado tomou montra em sério airplay na Antena 3 e independentes nacionais, apoiada por um vídeo que fixou para a posteridade o carismático já finado Picadilly no Porto. Ao vivo desenharam um espectáculo assente em "electrónicas dançantes e sintetizadores" que levaram a clubes e festivais, mas na edição de Março da 'F.Ú. Apresenta no Lounge' estreiam na capital o novo formato para guitarras e voz, e um catálogo a dois por onde escolher pegar.

Aproveitando o facto da visita ao Barreiro a convite da OUT.RA para um workshop realizado em parceria com a NÓS - Associação de Pais e Técnicos para a Integração do Deficiente, Alan Courtis regressa a Lisboa para tocar ao vivo, uma década depois das honras de primeira parte para os Animal Collective no Ginjal. O músico experimental argentino, feito homem com guitarra eléctrica em bandas do underground punk de Buenos Aires a partir do final dos anos 80, é membro fundador da banda / coletivo Reynols, grupo que se notabilizou não apenas por incluir nas suas fileiras um percussionista portador de síndrome de Down, como sobretudo pelos mais de 100 lançamentos editoriais em selos americanos, europeus, japoneses e neo-zelandeses de música contemporânea independente; com este grupo, e a solo, Courtis apresenta um currículo colaborativo notável, tendo trabalhado com artistas como Pauline Oliveros, Lee Ranaldo, Jim O'Rourke, Eddie Prévost ou Merzbow.

Dj sets entregues a um mano da F.Ú. e ao convidado especial Sonic Boom, nome de guerra do músico britânico Pete Kember, co-fundador e líder dos Spacemen 3 e autor de discos notáveis enquanto Spectrum e Experimental Audio Research (E.A.R.) a partir da década de 90 em diante. Lisboa já não lhe é estranha - envolveu-se de cabeça e coração na co-produção dos dois últimos discos a solo de Panda Bear -, assim como o Lounge, onde já deliciou fiéis e incautos com a sua colecção de 7''s inefável em anterior passagem.

Flamingos bandcamp - https://osflamingos.bandcamp.com
Vídeo 'Souvenir' - https://youtu.be/gjDdS6GEJl4
Entrevista Bodyspace - http://bodyspace.net/entrevistas/623-flamingos

Vídeo Anla Courtis em estúdio - https://youtu.be/l_J_7CAHPjs
Vídeo ao vivo em Sidney - https://vimeo.com/20902442
Discogs - https://www.discogs.com/artist/218800-Anla-Courtis


03 Março 2016
Filho Único Apresenta no Lounge
Flamingos + Alan Courtis + Sonic Boom + FÚ dj set

 

»»»»»»»»»»»»»»»»




// Em Fevereiro recebemos a Primeira Dama, um compositor e intérprete de canções prestes a passear-se da intimidade do estúdio do elegante Filipe Sambado ao fruir público em concertos, sendo também um dos associados da emergente Xita Records, que em Lisboa se empenha com o vigor e disponibilidade dos jovens. Ao ouvirmos o óptimo "Não Olhes" e a demo de "Xita Lenta" percebemos o quão afortunados temos sido em viver nestes tempos com artistas do calibre de B Fachada, Pega Monstro ou Éme, referências de uma cultura que entende que para te conheceres precisas de conhecer o passado e para saber para onde vais tens de perceber onde tiveste, enquanto criador, intérprete, cidadão, nativo, e como esta correia de transmissão, lá atrás interrompida e este século recuperada e actualizada, ainda vai no adro.

"Produtor benjamim com uma discografia imensa, Dragão Inkomodo consegue com facilidade viajar entre universos, pintar quadros do seu imaginário a partir dos sons e sampling. Dinâmico e imprevisível, nunca se sabe ao certo o repertório que o sonhador lisboeta trará consigo para o palco." Pelo próprio, lúcido e confiante. O nome, não menos importante, é uma delícia.
O dj set ficará a cargo da Filho Único e do nosso amigo Sr Guimarães, o Becas, do Aniki-Bobó, do Passos Manuel, do Porto, de Portugal. Honra enorme, como há muito Lisboa não via visita para estes propósitos, onde a música que passa transmite “mais emoções e ideias do que estilos”.

"Não Olhes" em "Um EP Xita Records" https://xitarecords.bandcamp.com/track/n-o-olhes-primeira-dama
"Xita Lenta (demo)" https://primeiradama.bandcamp.com/releases

Bandcamp http://dragaoinkomodo.bandcamp.com


18 Fevereiro 2016

Filho Único Apresenta no Lounge
Primeira Dama + Dragão Inkomodo + Sr. Guimarães + Filho Único dj set

»»»»»»»»»»»»»»»»




//   A primeira sessão da Filho Único no Lounge de 2016 arranca bonita com Yan-Gant Y-Tan, guitarrista artesão de uma música ambiental percolante e de potencial translúcido ainda em franco desenvolvimento, toda ela a cheirar ao mar de Carcavelos onde mora. Seguir-se-á Hipster Pimba, o nome escolhido por Chico Correia (Smiley Face, Cafetra Records) para a sua paixão operativa de preservar e promover a colecção de cassetes "pimba" que o seu pai foi comprando e coleccionando ao longo do tempo. Será a sua segunda actuação ao vivo, formato dj set, após o impecável debute e mestria sala de estar musical que ofereceu na tarde da 5ª Noite Fetra & Amigos. Depois será a vez de um concerto dos Clube Nova Manhã, colectivo de formação variável conduzido pelos criativos multidisciplinares dinamarqueses Holger and Asger Hartvig, que por esta altura estarão numa residência artística temporária do outro lado do Tejo, no Barreiro. Os próprios, com pergaminhos generosos no underground do norte da Europa, CV incluindo trabalho de escrita para produções de ópera, peças para rádio e colaborações com pares como a trupe Yoyooyoy, Goodiepal ou Dean Blunt, definem o Clube Nova Manhã como 'um estudo temporário e centro de produção no campo da nova música'. O resto da noite fica entregue a DJ Music & Sar, que para quem os viu e dançou ao seu dj set naquela festa na Caixa Económica Operária, pode atestar que de encadeamento de bangers percebem eles.

https://www.mixcloud.com/SmileyChico/
https://www.facebook.com/hipsterpimba/
https://soundcloud.com/yngntytn

 

21 Janeiro 2016

Filho Único Apresenta no Lounge
Yan-Gant Y-Tam + Hipster Pimba + Clube da Manhã + DJ Music & Sar

»»»»»»»»»»»»»»»»




//   Älforjs tocam na mensalidade FÚ no Lounge após um concerto muito elogiado no OUT.FEST deste ano, onde mostraram o seu cada vez mais onerado estilo de rock xamanista. Já é público que se afiliaram no OUT.FEST 2014, onde Raphael Soares (bateria, também Sunflare) e Bernardo Álvares (contrabaixo) começaram a tocar juntos por ocasião do workshop realizado por Carla Bozulich, tendo pouco tempo depois decidido desenvolver o seu trabalho conjunto, passando para trio com a inclusão de Mestre André (electrónicas). Para breve está prevista a edição do seu álbum de estreia "Jengi". 

No desenrolar da noite acolhemos um live de Lift Aym, jovem da Margem Sul sobre o qual pouco se sabe mas que do que se ouve no seu Soundcloud vem inspirado pelos desígnios do Techno, assim como pavimentado na Europa pela Chain Reaction nos anos 90 e demais caminhos rizomados da Crème Organization à Sex Tags Mania.

Älforjs - https://soundcloud.com/alforjs
Vídeo teaser para "Jengi" - https://youtu.be/_w_I1Pttnjc

Lift Aym - https://soundcloud.com/lift-aym

26 Novembro 2015

Filho Único Apresenta no Lounge
Älforjs + Lift Aym + Filho Único dj set

»»»»»»»»»»»»»»»»




//   DJ Cooper abre a noite de Setembro com a sua música de danceteria Lounge elegante, entre os houses mais recentes entorpecidos por quem tem a pestana bem aberta e a sua mixtape "Check Yo Self" de há uns meses atrás que nos chamou a atenção, evocativa dos tempos de experimentação hip-hop dos anos 90 do circuito de cassetes, com o charme lo-fi entre o cru e o futurista original sublinhado pela recontextualização actual conferida.

Seguem-se as Trash Kit, rainhas do underground rock DIY londrino, power trio clássico composto por Rachel Aggs, Rachel Horwood e Gill Partington, desde a sua formação em 2009 associadas à editora Upset The Rhythm. Nos seus discos de estúdio e nos seus concertos ao vivo é notório a sua espontaneidade e desprendimento de processos, complementado por um rigor de composição e arranjos inventivos acima da média. Exploram com sagacidade o potencial estético pós-punkiano iniciado por bandas como as Raincoats ou Au Pairs, revelando particular afecto pela poliritmia e estilos de proficiência à guitarra da África ocidental processados à sua maneira, resultando numa música folk urbana que é inteiramente sua e da comunidade que representam, local, mas de alcance universal.
A selecção musical para dançar no resto da noite fica a cargo de DJ Music. Toda a gente sabe quem ele é.

 

DJ Cooper "Check Yo Self" Mixtape - https://soundcloud.com/dj-coopermane/sets/check-yo-self
DJ Cooper soundcloud - https://soundcloud.com/dj-coopermane

Vídeo "Medicine" - https://youtu.be/YmPoCeEoq9E
Vídeo ao vivo - https://youtu.be/gbNZ4f3tenU
Blog - http://trashkitrules.blogspot.pt
Editora - http://upsettherhythm.co.uk/trashkit.shtml


9 Setembro 2015

Filho Único Apresenta no Lounge
DJ Cooper + Trash Kit + DJ Music

»»»»»»»»»»»»»»»»



//   "Para a última sessão mensal no Lounge antes da habitual pausa em Agosto temos o prazer de receber Chalo Correia, um cantor e compositor Angolano a viver em Portugal desde o início da década de 90, e que nos dias que correm, já quase dispensa apresentações na capital dada a força incorruptível do passa palavra do público que vai crescendo proporcionalmente à regularidade dos seus concertos. Chalo é dos mais reais embaixadores dos ritmos tradicionais Semba, Rebita e Merengue Angolano, que desde a adolescência no seu país natal se prestou a aprender e a recriar em instrumentos improvisados, tendo só este ano editado o seu primeiro disco, pela a assertiva Celeste/Mariposa Discos. Atribuem-lhe "influências fortes de lendas Angolanas como Urbano de Castro ou David Zé, mas tem a audácia de ir muito além da tradição". O irrepreensível trio é composto por Chalo (voz, guitarra semi-acústica e harmónica), João Mouro (guitarra elétrica) e Nir Paris (percussão).

Hp76 é um DJ e colecionador de discos em vinil Brasileiro sediado em Berlim. Apresenta-se como um apaixonado pesquisador e divulgador da música do Brasil tradicional, Pop e caminhos convergentes e divergentes a ambas, trazendo na bagagem clássicos e raridades dos anos 60, 70 e 80 para nosso deleite privilegiado."

 

9 Julho 2015
Filho Único Apresenta no Lounge

Concerto: Chalo Correia
+ HP76

»»»»»»»»»»»»»»»»




//   Noite de actuações ao vivo no Lounge entregue a esperanças nacionais sub-21 no campo da música arquitectada em electrónica em contexto caseiro, com a lisboeta Bleiddwn e o portuense Polido, chegando também o mais maduro Dealy do Porto para ser o dj encarregue do resto do serão. 

Segundo a própria, Bleiddwn "é um projecto musical sediado num computador. Activo desde 2014, ocasionalmente ele vai a sítios tocar para as pessoas, mas a verdade é que a sua música é mais para consumo próprio." No soundcloud da artista encontramos uma amostra copiosa dos caminhos que explora, da gravidade breakbeat com afecto pelo corte e queda footworkiano da chi-town a trap leigo introspectivo, intuindo-se uma personalidade autoral em construção a partir da (de)trituração estilística da música processada em software.

João Polido Gomes lançou no seu bandcamp "Side A" em 2013 e no ano passado "Plethora", já com o apoio do colectivo e editora Monster Jinx. Produziu o disco no dormitório da universidade onde fez Erasmus, em Tallinn, sendo um manifesto generoso de uma perspectiva criativa que opta por recontextualizar matéria das mais diversas fontes sonoras da nossa cultura para novas significações, edificando a partir de fumo & espelhos composições elegantes e lenitivas, no condão de transmissão que vão do mestre Madlib ao benjamim Knxwledge.
Dealy é Carlos Milhazes, colaborador da Matéria Prima e o homem por detrás da editora e noites de discotecagem LAMA na Invicta - em breve o primeiro disco do selo estará no mercado - sendo também um DJ realizado como teremos o prazer de ouvir.

Soundcloud Bleiddwn - https://soundcloud.com/bleiddwnnn

Bandcamp Polido - http://polido.bandcamp.com
Vídeo "Yours, May" - https://youtu.be/0ni6XbTaUyQ

Dealy - https://www.facebook.com/pages/LAMA/768402999876610

 

24 Junho 2015
Filho Único Apresenta no Lounge

Concerto: Bleiddwn + Polido
+ Dealy

»»»»»»»»»»»»»»»»




//   Banda Leguelá é o grupo recém-formado por Leonildo Barros, guitarrista extraordinaire dos África Negra, e o único membro da formação original que reside em Portugal há largos anos. Leonildo recrutou para a banda mais um guitarrista, um baixista, um baterista, um percussionista e dois vocalistas, numa tipologia de formação clássica análoga aos reis mor da rumba são-tomense, aos quais vão beber a principal influência musical e conduta prática. Para já a Banda Leguelá (significa “Alegria”) tem tocado apenas no impecável Bar do Rock, na Cova da Moura, sendo este o primeiro concerto no centro de Lisboa o que muito nos honra terem aceite o convite. 

O DJ set da noite de Maio fica entregue a Puto Anderson (Bairro dos Fetais) e DJ NinoO (Bairro de Polima), da Firma do Txiga, um colectivo de produtores e DJs da Grande Lisboa que reúne ainda K30 (Quinta do Mocho) e Wayne (Queluz).

 

13 Maio 2015
Filho Único Apresenta no Lounge

Concerto: Banda Leguelá
+ Puto Anderson & DJ NinoO

»»»»»»»»»»»»»»»»



//  Discos Dinamite! é uma nova editora de sete polegadas do Porto, que arrancou com o disco de estreia do Oliveira Trio em Janeiro deste ano. Dois temas inspirados no R&B instrumental clássico conduzido a orgão eléctrico dos anos 60, gravados em 4 pistas para cassete e produzidos por Nuno Riviera, bastaram para rapidamente esgotar as 300 cópias prensadas. Nuno é também o baterista do trio, que se completa com Manuel Oliveira no baixo e Marco Oliveira no orgão. O lado A "é uma versão do clássico tittyshaker de Bill Doggett, 'The worm', em que o escaldante e selvagem Eko Tiger de Marco Oliveira toma o lugar do Hammond do original" segundo os próprios, e no lado B encontramos o "delirante inédito de sabor library 'Caso de uma noite só'". Após a actuação do trio ao vivo seguir-se-á um DJ set de Nuno Riviera & Pedro Tenreiro, 2/3 do patronato do selo e distintos coleccionadores de singles 7'' do universo soul jazz, r&b e rock 'n' roll de meados do século passado, que têm a generosidade e engenho de partilhar em sets vibrantes de paixão por esta música.

A abrir a noite recebemos Izzy Bunny, Isabelle Coelho, jovem cantautora independente das Caldas da Rainha, na nobre linhagem de Ana da Silva e Mariana Ricardo, que com poucos anos de actividade pública tem já percorrido o país em concertos alternativos ao gosto e estruturas dominantes, contando com edições online no seu bandcamp e na portuense Gentle Records.

Oliveira Trio 'The Worm' - https://youtu.be/aRrdSMovCOc
Oliveira Trio 'Caso de uma noite só' - https://youtu.be/benc1wVyTzs
Entrevista i - http://www.ionline.pt/artigos/mais-musica/oliveira-trio-tem-primeiro-dos-discos-dinamite

Izzy Bunny Bandcamp - http://izzybunny.bandcamp.com
Izzy Bunny 'Beijinhos na Boca dos Mestres' (2014, Gentle Records) - http://www.gentle-records.com/releases/beijinhos-na-boca-dos-mestres
Izzy Bunny ao vivo na LX Factory - https://youtu.be/PTHbUKnFo9c



30 Abril 2015

Filho Único Apresenta no Lounge

Concerto: Izzy Bunny + Oliveira Trio
+ Nuno Riviera & Pedro Tenreiro

»»»»»»»»»»»»»»»»


raw-forest
//   Raw Forest é a alteridade criativa de Margarida Magalhães que se informa da sua vida e experiência online, e que nesta noite nos irá presentear com a sua interpretação do que pode ser hoje música ambiental para os nossos sentidos, evocativa da bravura estética obstinada de Delia Derbyshire e espíritos rebeldes do fluxo new age, como o nosso místico dos (psico)trópicos preferido, Spencer Clark (Monopoly Child Star Searchers).

crculo-de-3-pontas

Círculo de 3 Pontas é o projecto musical solista de Yaw Tembe iniciado em 2010 para operacionalizar a sua visão e intenção de experimentar o que aproxima, repele e reúne as formas da improvisação e composição, integrando a sua personalizada cultura empírica dos campos do jazz e da música electro-acústica. Primordialmente um trompetista talentoso e assertivo, mune-se também de outros instrumentos de sopro, percussão e objectos-instrumentos criados para os seus concertos.

alto-nvel-producoes
Aos Alto Nível Produções fica entregue o dj set da noite, alguns meses depois da estreia ao vivo no Cais do Sodré em Outubro último na Noite Príncipe no Musicbox. Parceria de Famifox & Nunex, os ANP são oriundos da Quinta do Mocho e vêm generosamente mostrar o que os distingue na extensa comunidade de produtores de quarto de música electrónica de dança da Grande Lisboa.

Raw Forest - http://rawforest.net
Círculo de 3 Pontas - http://cargocollective.com/yawtembe/circulo-de3-pontas
Alto Nível Produções (Famifox & Nunex) -https://soundcloud.com/altonivel2007


25 Março 2015
Filho Único Apresenta no Lounge

Concerto: Raw Forest + Círculo de 3 Pontas + Alto Nível Produções

»»»»»»»»»»»»»»»»

 


atentado-bombista

//   Rodrigo Cotrim escolheu a máscara Atentado Bombista para a sua apresentação ao vivo no nosso serão de Fevereiro no nº 1 da Rua da Moeda. O mistério do nome poderá materializar-se numa transfiguração instalativa, se tomarmos como exemplo a última vez que tocou no Lounge - levou quase a casa inteira, desde vídeos a fotografias, pinturas e tarte de amêndoa - estando também presente na nossa memória o seu disco "Gorgomilos" que inaugurou os lançamentos da Noisendo em 2013, um marco recente de electrónica DIY nacional que viu o que ainda não se via.

Conhecemos Lourenço Crespo da sua vida nos Wham! da LisaFetra, os Iguanas, dos 100 Leio com Maria Reis, e do seu posto de organista em estúdio e ao vivo na banda do Éme de "Último Siso", prova firme de técnica e invenção de arranjos. Começou entretanto há poucos meses a tocar ao vivo a solo - adorável concerto surpresa na Exílio do Minho de Outubro, diz quem viu - e que já conquistou boa gente com a sua prática iconoclasta suave de canções em teclas e voz.

 

"Gorgomilos" na Noisendo https://soundcloud.com/noisendo/sets/noisendo001-gorgomilos-cdr
Na Cadeia Aviltante http://youtu.be/P5l3wuNJxqU

Iguanas http://cafetrarecords.bandcamp.com/album/doce
100 Leio http://cafetrarecords.bandcamp.com/album/gang-tar


25 Fevereiro 2015
Filho Único Apresenta no Lounge

Concerto: Atentado Bombista + Lourenço Crespo + FÚ dj set

 

»»»»»»»»»»»»»»»»



the-present
//   1ª 'Filho Único Apresenta no Lounge' de 2015 com The Present, duo nova-iorquino de Rusty Santos e Mina, e Jewels, signo de cantautora de Júlia Reis, a baterista das Pega Monstro. The Present escolheram este nome para si porque acreditam que o seu propósito é criar música que eles julgam ser de 'agora'. Fazem malhas de r&b e dança imunes a ortodoxias estilísticas e com um grau de eficiência apreciável, o que não causa surpresa tendo em conta o currículo de Rusty (créditos como produtor, misturador ou masterizador em clássicos como 'Sung Tungs' dos Animal Collective, 'Person Pitch' de Panda Bear ou 'House Arrest' de Ariel Pink), e contam com uma colaboração num tema com o malogrado DJ Rashad, produzido em 2013, e que continua disponível no soundcloud do par. Têm o disco de debute 'FSG' pronto a sair por esta altura na Group Tightener, o que a visita a Lisboa não poderia calhar melhor e mais especial.

Jewels lançou há cerca de 2 anos por esta altura no abençoado bandcamp da Cafetra o EP de estreia 'Só no Fim', económico em canções mas generoso em identidade autoral escutada. As canções folk artesanais da Júlia, estas e as novas que foi apresentando em algumas apresentações ao vivo desde então, vão-nos agraciar no início desta noite que contará, como de costume, com dj set da F.Ú. após os concertos e até às 04h00.

The Present Soundcloud https://soundcloud.com/thepresent
Entrevista The Fader http://www.thefader.com/2008/9/18/freeload-q-a-rusty-santos-talks-about-the-present-get-weird

Jewels 'Só no Fim' EP http://cafetrarecords.bandcamp.com/album/s-no-fim-ep
Entrevista Stress.fm http://stress.fm/post/99600913864/pega-monstro


28 de Janeiro
Filho Único Apresenta no Lounge
THE PRESENT + JEWELS + F.U. DJ set

»»»»»»»»»»»»»»»»


2014 12 fu
//   Scorpions rising, Jaime Norberto no saxophone tenor e Vítor Lopes na bateria. Estrearam-se a tocar ao vivo em público num original 'Giro Acústico' ao longo de um único dia, há uns Sábados atrás, com seis apresentações em alguns dos seus locais - de um coreto à praia fluvial - e tascos favoritos do seu Barreiro. Espera-se música de fogo de homens de tarimba e labuta (e arte e engenho) sem remorsos.


Maio Coopé fundou o seu Djumbai Jazz circa 1999, em Lisboa, como um projecto de pesquisa intencionado a revisitar os ritmos sonâmbulizados na história da Guiné-Bissau. Centrado em sonoridades tradicionais guineenses como o Ngumbé, Brocxa e Djambadon, o repertório da banda vai beber também a outras sonoridades da África Ocidental como o Bembeya Jazz ou o ritmo Toure Cunda.

 

Vídeo ao vivo http://youtu.be/0B-oHHpFyH8

18 Dezembro
Filho Único Apresenta no Lounge
Concerto: Scorpions + Djumbai Djazz + FÚ dj set


»»»»»»»»»»»»»»»»


2014 11 filhounico sallim
//   João Dória é o esfíngico guitarrista nas bandas Passos Em Volta e Putas Bêbadas, onde empresta ao colectivo o seu asserto prismático de incandescência rock e lisura jazz que o destacam com um dos mais fascinantes jovens adultos nos dias de hoje a seguir caminho com a velha 6 cordas. De recitais solistas no passado na Galeria Zé dos Bois ou a abrir para B Fachada na sua antológica noite d'O Fim' no B.Leza, lembramos o fluxo escorreito de música cantada do Vazio para a Matéria e a atitude suave a chegar e o aceno de 'está entregue' no final.

Sallim, uma das compositoras e intérpretes nacionais mais promissoras da actualidade, clara e discernida na primeira pessoa: "Quando comecei a fazer canções, já fazia outras coisas. Já escrevia, já tocava e já cantava. Mas só há pouco mais de um ano surgiu algo meu dessa junção. Foi um processo muito natural, e, especialmente com as primeiras canções, a gravação foi feita quase simultaneamente à composição e a maior parte do material que tenho no bandcamp, aliás, tem essa sonoridade completamente low-fi de 'canções gravadas no quarto'. É algo que assumo e que gosto, embora esteja já a tratar de gravar canções novas que vão ser diferentes nesse aspecto, e a aceitar alguma ajuda de quem percebe disso muito melhor do que eu. A ideia é que saia um disco, com edição física também. Apesar de tudo, estas coisas levam tempo e a verdade é que o meu tempo não vai todo para a música. Para além de estudar, tenho também um trabalho gráfico e plástico bastante regular, independente dos estudos, que é, para mim, tão importante como a música e com a qual existe também uma ligação, quase como duas linguagens de um mesmo universo."

 

Putas Bêbadas 'Jovem Excelso Happy' - http://cafetrarecords.bandcamp.com/album/jovem-excelso-happy
Os Passos Em Volta 'Até Morrer' - http://cafetrarecords.bandcamp.com/album/at-morrer

Bandcamp - http://sallim.bandcamp.com
Site - http://cargocollective.com/sallim
Tumblr - http://sallime.tumblr.com

 

20 de Novembro
Filho Único Apresenta no Lounge
SALLIM + JOÃO DÓRIA + F.U. DJ set

»»»»»»»»»»»»»»»»



2014 10 fu

// Ruben Costa, ex-membro do duo lisboeta de bateria & electrónica One Might Add, habitual colaborador de Rafael Toral, e engenhoso desenhador e construtor de módulos de sintetizador, é um dos nossos convidados este mês. Ruben planeia deixar o modular em casa e trazer um sequenciador e um sintetizador digital para esta ocasião. Algo diferente dos temas gravados caseiramente que lhe ouvimos no seu soundcloud, em que sobressai o trabalho com melodias, no Lounge pretende interpelar os ruídos e 'artefactos digitais' gerados pelo synth, num volume reduzido e intimista, música folk cibernética.
Figura incontornável no underground da última década em Montreal, no Canadá, destacando-se o seu contributo para as formações de estúdio e ao vivo de Dirty Beaches, Shub Roy encabeça a noite com o seu projecto a solo Night Musik. O álbum inaugural 'Transit' foi escrito, gravado e produzido durante o último par de anos passados na estrada (divididos por períodos vividos primeiro em Berlim e, mais recentemente, em Lisboa), "evocando a relação entre tempo e lugar; tempo como um lugar; mesmo tempo como um estado mental. Música para a insónia em noites agitadas. Reflexos em espelhos na pista de dança." O que começou como uma forma de passar o tempo em quartos de hotel desalmados e aeroportos foi guiado pela natureza da vida na estrada: um músico que ganhava competições de guitarra clássica aos 10 anos via-se subitamente limitado a fazer música com pouco mais do que as máquinas à disposição. As atmosferas cinematográficas do LP destilam sombras de techno, industrial e ambient (apesar de nunca resvalar para as convenções de apenas um género) e denunciam os ritmos repetitivos e murmúrios mecânicos dos próprios veículos das viagens. Para adensar ainda mais o globalismo desta edição, o álbum vai ser publicado em formato LP e digital pela Mind Records, uma editora baseada numa parceria entre Paris e Osaka.

Soundcloud Ruben Costa - https://soundcloud.com/ruben-costa-35
Bandcamp Night Musik - http://nightmusik.bandcamp.com


29 de Outubro
Filho Único Apresenta no Lounge
RUBEN COSTA + NIGHT MUSIK + F.U. DJ set

»»»»»»»»»»»»»»»»


2014 09 fu
//   Iguanas são Leonardo Bindilatti & Lourenço Crespo, signatários da holding Cafetra que tem vindo a oferecer novos mundos - som, lírica, atitude - ao nosso jardim do habitual. Lançaram em 2013 o álbum de estreia 'Doce', fantástico compêndio de beats & hooks topo de gama que veio ocupar um espaço vazio onde Juan Atkins, UGK, R Stevie ou B Fachada ecoam numa narrativa festiva personalizada e com uma potência desprendida que vinga. Nesta data no Lounge vão retomar a colaboração ao vivo estreada no último Milhões de Festa com os Kridinhux, do mesmo Leonardo e da Maria Reis (Pega Monstro). 
iguanas
Niagara regressam ao Lounge para um live que é sempre uma maravilha apanhar, pela forma singular como geram e montam os seus temas, os nutrem e os alinham ao longo de uma actuação frente a um público ali com eles. Relembramos que o trio lançou em 2013 na Príncipe o seu 12’’ de estreia ‘Ouro Oeste’, pérola soberba de teoria e intuição para a pista de dança que tem vindo a conquistar atenção global dos entusiastas do género, e encontram-se a preparar o seu sucessor para um futuro próximo.


24 de Setembro
Filho Único Apresenta no Lounge
IGUANAS & KRIDINHUX + NIAGARA + F.U. DJ set

niagara

 

Iguanas soundcloud - https://soundcloud.com/iguanasss 

Vídeo 'Kinky Lady' - http://youtu.be/roSp8f0LGUU

Teaser - http://youtu.be/Xqi75kQnM0Q

Niagara soundcloud - https://soundcloud.com/niagara-1

Vídeo 'Urmeiras' - http://youtu.be/9OcaBKdyhhA

Sessão caseira Órfão - http://youtu.be/8jb9ue2-MpI


»»»»»»»»»»»»»»»»



black
//   Nelson Gomes (músico e compositor nos Gala Drop, co-fundador e co-editor da Príncipe, Filho Único desde o primeiro dia) lança por esta altura o primeiro 12'' no circuito da música de dança usando o nome Black. Editado pela Interzona13, a nova editora de Tiago Miranda, o vinil oferece-nos 3 edits no limão, disco tribal uptempo no lado A com o funk no lugar (onde dizem, tudo começou), e suavidade midtempo de Verão a estender-se ao longo do lado B.  Estreia então no perfil das sessões 'Filho Único Apresenta no Lounge' para sessão DJ do ínício ao fim, com Black a convidar Márcio Matos (Javenger Dourado R.I.P.) para o b2b fraternal com o sócio na Príncipe e também responsável pela imagem gráfica da editora dos pés à cabeça, para além de manter também o selo discográfico Noisendo, dedicado a publicações no campo da electrónica experimental contemporânea.

24 de Julho
Filho Único Apresenta no Lounge
BLACK + MÁRCIO MATOS DJ set

Soundcloud https://soundcloud.com/ne-go/black
'Tabanka' http://youtu.be/G5b7i1wmM9s
Editora http://interzona13.com/album/ouza1301-12-brevemente
Noisendo http://noisendo.tumblr.com


»»»»»»»»»»»»»»»»



gary war
// 'GARY WAR IS THE FUTURE' tweetou uma vez John Maus, que tal como War também é um carismático ex-membro dos Haunted Graffiti de Ariel Pink, essa escola da vida para estetas subterrâneos que trilham o seu próprio caminho de sonhos pop. Actualmente sediado na Nova Zelândia, o norte-americano tem discografia em nome próprio iniciada em 2008 com o longa duração 'New Rytheonport', lançado na SHDWPLY Records, sendo os capítulos mais recentes o aclamado 'Jared's Lot' na Mego/Spectrum Spools em 2012 e no final do ano passado o LP 'Split' com os Purple Pilgrims na Upset The Rhythm. Neste último disco em concreto, War regressa com 4 novos inspirados temas abonados pela sua admirável roda viva de melodias refractadas que gingam acima das suas signatadas camadas de construções sónicas, aliando um lance de lúnatico alienado, onda 'que chega a fingir que é dor / a dor que deveras sente', a uma aura de inspirado trovador do cosmos. Excepcional música psicadélica contemporânea é o que é, combinando técnicas de colagem em fita e digital, electrónica sintetizada e mil outras linhagens desviantes / inclusivas do rock, daí darmo-nos por sortudos em poder acolhe-lo em concerto na edição de Junho da nossa residência no Lounge.

 

18 de Junho
Filho Único Apresenta no Lounge
GARY WAR + FÚ DJ set

Site oficial http://www.garywar.com 
Soundcloud https://soundcloud.com/gary-war
Vídeo 'Highspeed Drift' http://youtu.be/R94EQHBWH14
Vídeo 'Advancements In Disgust' http://youtu.be/BGABKakj2hk
Vídeo ao vivo 'Muscle Dysmorphia' http://youtu.be/f3ro-cqrA6g


»»»»»»»»»»»»»»»»


2014 05 fu pegamonstro
//   Pega Monstro, o duo de rock lisboeta das irmãs Maria (voz e guitarra) e Júlia Reis (bateria), regressa ao Lounge para um concerto na residência Filho Único em tempos de entusiasmo e motivação porque entram ainda este mês em estúdio para gravar o aguardado segundo álbum. O novo disco sucederá ao igualmente celebrado e vilipendiado homónimo longa-duração de estreia de 2012; magnífica colecção de canções onde as melodias seduziam, as líricas fascinavam e a atitude que as entregava no limão fazia acreditar que 'estávamos num lugar que desde o começo fora criado para um puro acontecer', como dizia o poeta.

"Jejuno é pseudónimo de Sara Rafael, fotógrafa residente em Lisboa. Desde 2009 que utiliza teclados e delay para fins de exploração de uma identidade exclusivamente sua, fora do linguajar das representações. Quando as suas performances deixaram de ser privadas e chegaram ao ouvido de amigos, e, a propósito de um convite formal para realizar um concerto (no passado Abril, na Galeria Zé dos Bois), estes momentos de exploração interior tomaram o estatuto de trabalho - uma identidade musical que toma forma em Jejuno, êxtase peristáltico que se pretende comum a todos nós." Filipe Felizardo

29 de Maio
Filho Único Apresenta no Lounge
PEGA MONSTRO + JUNO + FÚ DJ set

Bandcamp das Pega Monstro http://pegamonstro.bandcamp.com
Vídeo 'Homem das Obras' http://youtu.be/EC2HjKm3HOE

 

Jejuno ao vivo na ZDB http://youtu.be/zNJTgZBmR2Y


»»»»»»»»»»»»»»»»


2014 04 fu ondness
// Noite de concertos no Lounge antes da alvorada de 25 de Abril, com Ondness, Van Ayres e um sócio FÚ nos pratos, em mais um serão em que se celebra o poder da auto-determinação e partilha pela Música.

Ondness é o projecto solo de Bruno Silva (Sabre, Olive Troops SOS, Canzana, etc) que após um longo período sabático voltou à esfera pública de forma assertiva no ano passado. Como o próprio partilha no limão, o substracto conducente da sua obra parece informado pelos "desígnios da paranóia, cosmologia, realidades paralelas e demais matéria de intriga, vazio e sonho". Esta teia de interesses e fascínios tem vindo a ser tornada operante numa música electrónica rizomática de produção artesanal, com uma coerência processual que faz pandã com a diversidade dos resultados, de vinhetas ambientais pantanosas a temas com batida e arranjos tecnóides, publicadas em edições cuidadas em cassetes por editoras como Adventures in Dubbing ou Birkhouse, e inclusão do carismático tema 'A Mantra For 2013' na compilação de Verão na Opal Tapes.
Van Ayres é uma das faces musicais do labiríntico Rafael Ayres, moço formado na António Arroio com um trabalho visual multimedial, do desenho ao vídeo, e já com uma obra generosa publicada de forma independente, nomeadamente fanzines e BDs. Começou a gravar música por si há dois anos e pouco, em casa, mostrando-a online através de vídeos editados pelo próprio, ou então apenas com uma imagem e som, sob o nome 'Ulimwengu', entretanto informalmente encurtado para 'Uli'. Ao Lounge vem estrear-se com o renovado epíteto Van Ayres, para apresentar temas "ao piano e guitarra, com e sem batidas", com certeza não verdadeiramente insular do que se conhece de Uli, reportório amador e promissor de música de câmara de sobrevivência na sombra, leal ao seu ethos 'Keep it Fake'.

24 de Abril
Filho Único Apresenta no Lounge
ONDNESS + VAN AYRES + FÚ DJ set

Ondness soundcloud https://soundcloud.com/bruno_silva
'Bike Cruise to an Absolute Elsewhere' Mix http://kitrecords.com/ondness-bike-cruise-to-an-absolute-elsewhere/
'A Mantra for 2013' http://youtu.be/A7-8kUKEuzE

Uli/Van Ayres http://cargocollective.com/rafaelayres/Ulimwengu
Van Ayres bandcamp http://ulli.bandcamp.com/track/organ-room
Uli/Van Ayres ao vivo na Feira Morta http://vimeo.com/78198089

 

»»»»»»»»»»»»»»»»



2014 03 fu ignatz
// Há já quase uma década que o belga Bram Devens usurpou o nome Ignatz - do pérfido rato da BD 'Krazy Kat' criado por George Herriman no início do século XX - para começar a realizar aquilo que imaginava seu a contribuir para o cânone comunitário da música que brotou do blues norte-americano. Tornou-se desde então um guitarrista elogiado e elegível no underground europeu e norte-americano, tocando extensivamente nos dois lados do Atlântico, ao lado de boa gente como Six Organs of Admittance, LSD March ou Heatsick, enquanto foi alimentando uma discografia representativa do seu estilo de escrita de canções, cinzeladas com uma espontaneidade crua, uma calma luminosa, justificada até na sua experimentação a nível de arranjos. Após os discos de estética primitivista que favorece, como assim os Velvet Underground o caucionaram, 'III' de 2008 e 'I Hate This City' de 2011 na Kraak, editou no ano passado na finlandesa Fonal o refinado 'Can I Go Home Now?', já gravado na sua nova residência na zona rural de Landen, para onde rumou quando se fartou de Bruxelas. É um disco assente numa linguagem folk desprendida e familiar, ecoando ícones como Dylan ou Jandek, caloroso na forma como a sua voz deslocada e a instrumentação estóica nos canta momentos de beleza rude partilhada. isita-nos para um concerto a solo em início de Sábado à noite caloroso, seguindo-se um membro da Filho Único nos pratos até às 4h da matina para receber os vossos pedidos.


15 de Março
Filho Único Apresenta no Lounge
IGNATZ + FÚ DJ set

 

Site oficial http://www.ignatz.be

Vídeo 'Abandon The Night' http://vimeo.com/68519182
Vídeo 'The Water' http://youtu.be/g5wk5vhsYzA
Vídeo ao vivo em Bruxelas http://youtu.be/msxSpyBjbqE
Entrevista http://subbacultcha.nl/2013-08-01/interview-ignatz#.UkApYWSpaog


»»»»»»»»»»»»»»»»


2014 02 fu
//   A residência da Filho Único no Lounge regressa em Fevereiro com 2 concertos; O Cão da Morte e Moxila. Luís Gravito tem sido O Cão da Morte desde circa 2007, e apesar do nome de guerra lúgubre oferece-nos uma música pop ametista, de vagar lo-fi sumptuoso e dolente, tomando o seu tempo acertado a envolver-nos no seu ânimo e refrões cifrados. Tocando ao vivo regularmente pelo país há já alguns anos, é figura destacada de uma comunidade persistente que conquistou pelo próprio pulso experiência na autoria, gravação e produção de canções pelos meios angariados e desenvolvidos, tocando em discos uns dos outros e partilhando palcos pelas principais cidades do país. Vem com certeza mostrar-nos temas novos e do mais recente 'Fim de Verão', que gravou com a ajuda do cúmplice próximo Filipe Sambado e de pares da corporação Cafetra.

A Mariana, de Braga, é Moxila, que partilhou ao mundo no seu bandcamp no Verão passado um conjunto de 10 canções sob o mesmo nome, e lançou o álbum 'A Mariana é a Futura Varredora de Rua' em Dezembro na Gentle Records, download gratuito. O signo é o mesmo sentimento caseiro mas a instrumentação e arranjos das canções mais crus e minimais, com uma entrega desprendida looney tão fascinante como os universos secretos de irrisão em idade jovem conseguem ser. Estreou-se a tocar ao vivo em Lisboa no final do ano passado, na Feira Morta no Centro Comercial Imaviz, e vem ao Lounge mostrar a sua pop acústica de categoria, entre o sonho e o demencial, cheia de potencial transformador.


27 de Fevereiro
Filho Único Apresenta no Lounge
MOXILA + O CÃO DA MORTE + FÚ DJ set

O Cão da Morte 'Fim de Verão' http://ocaodamorte.bandcamp.com/album/fim-de-ver-o

Teaser 'Fim de Verão' http://youtu.be/6-OgVOWSsrw

Moxila 'A Mariana é a Futura Varredora de Rua' http://www.gentle-records.com/releases/a-mariana-a-futura-varredora-de-rua
Moxila bandcamp https://moxila.bandcamp.com


»»»»»»»»»»»»»»»»





passosemvolta

// A Cafetra termina o ano em corpulenta vibração do seu postulado existencial: ainda ressoa a corrosão/irrisão abençoada das Putas Bêbadas, em LP e ao vivo; a sua recente Noite Fetra & Amigos foi um sucesso de assunto em dia de livre exame e inspiração; as Pega Monstro em breve entrarão em estúdio para gravar novo álbum; e Os Passos Em Volta, banda primordial da comandita, regressa à mensalidade da Filho Único no Lounge no último mês de 2013 para um concerto há muito devido à cidade que informa e nutre as suas canções. Rock sem caução conceptual, mas de pose e substância conceptualmente abertas, e alcance ilimitado, como muitos almejam mas só poucos têm a força e clareza da persistência, ‘vai ser fetra até morrer’.

18 de Dezembro
Filho Único apresenta no Lounge 
OS PASSOS EM VOLTA  + FÚ DJ set

Bandcamp http://ospassosemvolta.bandcamp.com
Vídeo ‘Fetra’ http://youtu.be/m4czrQNt7vo
Vídeo tema novo ao vivo na Ericeira http://youtu.be/-XNIxFMbaXE


»»»»»»»»»»»»»»»»



helena-espvall
// Helena Espvall é uma violoncelista de origem sueca que passou os últimos anos largos nos Estados Unidos, e que está a viver perto de nós em Lisboa em tempos recentes – um privilégio. Emergindo como uma das vozes dos excelentes Espers, parte crucial do boom de trabalhos na música independente norte-americana de meados da década passada que se dedicou a uma actualização das formas folk anglo-saxónicas, tem vindo calmamente a construir um percurso discográfico e em palco, em âmbitos mais ligados a uma improvisação altamente melódica – a senhora Espvall tem um ouvido caríssimo para construções harmónicas espontâneas. Entre trabalhos a solo regulares, editou dois óptimos discos em duo com o mítico Masaki Batoh, líder dos Ghost (ambos pela Drag City); estabeleceu uma colaboração regular com Eugene Chadbourne, tendo feito também alguns trabalhos em formações com o artista português David Maranha, entre tantos outros encontros. Nos seus registos a solo mais recente encontramo-la a desenhar lindas tecituras hipnóticas, nas quais encontra sempre aberturas melódicas fascinantes, numa busca incessante pelas possibilidades da frase num âmbito pós-clássico e telúrico.

Após o concerto, Hisham Mayet, co-fundador e editor do selo Sublime Frequencies, que horas antes estará no Oporto a apresentar o seu filme Vodoun Gods on the Slave Coast, repartirá o cargo de DJ da noite com um membro da Filho Único.

21 de Novembro
Filho Único apresenta no Lounge 
Helena Espvall + Hisham Mayet (Sublime Frequencies) DJ set + FÚ DJ set

 

Bandcamp http://helenaespvall.bandcamp.com
Vídeo ‘Albion’ http://www.youtube.com/watch?v=z849DqhvMjI

Editora http://www.sublimefrequencies.com
Mix de Hisham Mayet para a revista WIRE http://thewire.co.uk/audio/on-air/sublime-frequencies-mix


»»»»»»»»»»»»»»»»



tsembla
//   Tsembla é Marja Johansson, uma artista sueco-finlandesa a viver em Turku, na Finlândia. Marja faz uso e configurações desassombradas de instrumentos, electrónica e objectos para construir uma música timbrada pelo seu rico mundo interior, num jogo de sombras e refracções de significação com legados de campos estilísticos como o ambient e a folk. Na primavera lançou o seu terceiro disco, o longa-duração ‘Nouskaa henget’ (algo como ‘Espíritos, ascendam!’), na editora New Images de Matt Mondanile (Ducktails, Real Estate), depois da estreia com um 7’’ no selo Vauva de Jan Anderzén (Kemialliset Ystävät, Tomutonttu) e do LP ‘Fauna’ na Ikuisuus em 2011. As suas composições, instrumentais DIY exóticos reunindo melodias truculentas, ritmos e texturas mutantes, com um sentido de narrativa evocativo de um Moondog de quarto e não rua, oferecem uma perspectiva exclusiva de um lugar onde Jon Hassell atacaria um volume dos ‘Soothing sounds for baby’ de Raymond Scott, para assim renovar a firmeza de ânimo na perenidade da imaginação humana.

23 de Outubro
Filho Único apresenta no Lounge 
TSEMBLA

Site oficial www.tsembla.com
Tumblr http://tsembla.tumblr.com/
Soundcloud https://soundcloud.com/tsembla
Vídeo ‘Viikunakatedraali’ http://vimeo.com/49947862


»»»»»»»»»»»»»»»»


gosuck
//   Go Suck a Fuck são Leonardo Bindilatti, Tiago Pestana e Gajo de Go Suck, parte fundamental da casa que a Cafetra construiu. Estrearam-se em disco em Janeiro de 2012 com o EP ‘Para o Seu Marido’, 20 temas com duração média a rondar o minuto, um valoroso compêndio de experimentação pop de baixa fidelidade, algures entre o oferecido pelo avatar sénior R Stevie Moore, a escola da K Records e o espectro dos My Bloody Valentine por perto a segredar. Seguiram-se concertos e a série ‘Maiorga Tapes’ disponibilizada no bandcamp do projecto, entusiasmo profícuo com certeza propulsionado pelo Fostex Multitracker XR-7 (por ventura agora baptizada ‘Proxeneta’) que passaram a usar para gravar e produzir. No regresso da mensalidade da Filho Único ao Lounge em Setembro, é com muito gosto que acolhemos a oportunidade de se tornarem públicas as mais recentes contaminações e avanços para um dos imaginários highhhhh mais lúcido em actividade na música por cá.

26 de Setembro 2013 

Filho Único apresenta no Lounge 
GO SUCK A FUCK

Bandcamp http://gosuckafuck.bandcamp.com/
Vídeo ‘Bolota de Heroína’ http://www.youtube.com/watch?v=KTCWDQsPUJ0
Vídeo ‘Cool Tape’ http://www.youtube.com/watch?v=ku8WSZdEc44

 

»»»»»»»»»»»»»»»»


spacin

Spacin’ é uma banda de Filadélfia formada por Jason Killinger (também dos Birds of Maya, que partilha com Mike Polizze dos Purling Hiss), Sean Hamilton no baixo, Paul Sukeena em guitarra solo, e a esposa de Killinger, Eva, na bateria. O seu álbum de estreia ‘Deep Thuds’ saiu em Maio na Richie Records, e andam na estrada a fazê-lo valer às pessoas, depois da recepção entusiasmante da crítica um pouco por todo o lado em que o rock ainda é tido como um campo vital de acção e discurso. O disco é um valente vício em dia, uma hidra rock ‘n’ roll de duas cabeças complementares mas mutuamente exclusivas; por um lado composto por malhas de rock minimais directas e fortes, com valores de produção de sedução rude na mouche a adornar os riffs certeiros, por outro alinhando malhas de dinâmica espacial e divagante, de grooves afro-cêntricos hipnotizantes a explorações psicadélicas planantes, com duração mais longa. Entre as ruas e a estratosfera, os Spacin’ já conheceram o peso do departamento legal dos Rolling Stones que lhes caiu em cima pela subversão do famoso logo da boca na capa de ‘Deep Thuds’, e vêm à mensalidade da Filho Único no Lounge (antes da pausa em Agosto, regressamos em Setembro) mostrar o melhor da sua fórmula vencedora de trips internas e ginganço sério e generoso.

24 de Julho 2013 

Filho Único apresenta no Lounge 
SPACIN'

Bandcamp http://spacin.bandcamp.com/

 

Vídeo ‘Sunshine, No Shoes’ http://youtu.be/wRh0Ikr0tFg

 

Vídeo ao vivo http://youtu.be/1gVENNjwYFQ

 


»»»»»»»»»»»»»»»»


fictionalboys
//   Fictional Boys foram formados em Los Angeles por Jack Name (também conhecido por John Webster Johns) para pôr em prática a sua 'rock-and-roll-fiction', citando o próprio. Por mais de uma década Jack Name tem estado activo no underground de Los Angeles como um compositor, intérprete e produtor, colaborando com pares ilustres como White Fence, Ariel Pink, Nora Keyes, Cass McCombs, Women and Children, Don Bolles (dos Germs) e muitos outros. O seu último álbum 'Light Show' é um livro rock 'n' roll em áudio sobre a guerra entre os gangs rivais The Shadows e The Wooly-Bully Clan, e vem ao Lounge em duo mostrar a sua música glamorosa e decadente, como se o Johny Thunders se atirasse a versionar o 'For Your Pleasure' dos Roxy Music com um 4 pistas.

5 de Junho 2013 

Filho Único apresenta no Lounge 
FICTIONAL BOYS

Site oficial http://www.johnwebsterjohns.com
Vídeo ao vivo na Hyperion Tavern http://youtu.be/KqgYIrMW30U



»»»»»»»»»»»»»»»»




caveira poster
//   Caveira. Banda formada em inícios da década passada, actualmente composta do trio de Pedro Gomes e André Abel em guitarras eléctricas, e de Gabriel Ferrandini na bateria. Trabalha um vocabulário nascente do blues, do rock e do jazz, no sentido do inaudito, para lá da primeira escuridão, balanceado para os futuros, encarando a cara da morte. As primeiras actuações desta nova formação, no passado Dezembro, no Porto e em Lisboa, tiveram uma reacção fortíssima da parte do público. Aqui estarão em evidência novos desenvolvimentos desta música.

caveira

22 de Maio 2013
Filho Único apresenta no Lounge
CAVEIRA

http://youtu.be/bv1F-BnNz4M

»»»»»»»»»»»»»»»»



yongyongfitz
//   Yong Yong é o nome para dois parceiros a fazer música e a concretizar formas revigoradas de imaginação de a complementar, e comunicar, em apresentações públicas e na vida online. Estrearam-se ao vivo na mensalidade Filho Único há cerca de dois anos, onde tocaram escondidos debaixo de uma mesa revestida a cortiça trazida pelos próprios, imagem alegórica especulativa para o poder de absorção luso de influências exteriores com perspectivas de as transformar, mais do que a costela insular do ‘orgulhosamente sós’ atávico. Regressam em Abril para mostrar novo trabalho, depois da merecida atenção que o notável longa-duração ‘Love’, editado em cassette na Night School tem recebido, e pouco antes da subsequente fita ‘Yong Yong Meet Lord Prince Infinito’ na Goaty Tapes, na linha do mundo singular de colisão e desdobramento da genealogia de música urbana electrónica que têm vindo a construir, com inigualável sedução, a partir de cá.
Depois do concerto, a nossa já habitual visita de amigo DJ Fitz intensifica-se em regularidade e é ele o mestre a tomar conta dos discos a noite toda. O Sr. John Fitzgerald é agente europeu de bandas como Wooden Shjips, Cass McCombs ou Black Dice, um connoisseur e coleccionador incomparável de música psicadélica de latitudes recônditas e universos confluentes de matilhas divergentes e, o mais bonito disso tudo, um óptimo e expansivo dj de festa.

11 de Abril 2013
Filho Único apresenta no Lounge
YONG YONG + DJ FITZ

‘Love’ Soundcloud https://soundcloud.com/nightschool/sets/yong-yong-love-cassette
Lord Prince Infinito Soundcloud https://soundcloud.com/lordprinceinfinito
"Material" https://soundcloud.com/rodolfo-brito/material
Editora https://soundcloud.com/nightschool
‘Yong Yong Meet Lord Prince Infinito’ “party” http://www.youtube.com/watch?v=atOgrKKoRQw

Site oficial http://djfitz5000.com/
DOODcast http://doodcast.net/DOODcast/episodes.html

»»»»»»»»»»»»»»»»



amadoferrandiniduo
//   Rodrigo Amado (saxofonista) e Gabriel Ferrandini (baterista) são dois cúmplices já com um bom açoite de anos a tocar juntos, no Motion Trio (com Miguel Mira), no quarteto de Amado (com Hernâni Faustino e Manuel Mota) ou no projecto Hurricane (com DJ Ride), que lhes tem merecido um amplo e transnacional reconhecimento enquanto exímios e vibrantes instrumentistas, partilhando um plano de entendimento de referência em música improvisada sob o signo do jazz. Na mensalidade FÚ no Lounge de Março visitam-nos enquanto duo, que em tempos recentes tanta recompensadora estrada tem percorrido, desde a inspiradora tour nacional de final do ano passado em muitas das principais salas independentes do nosso país, até à saborosa estadia e digressão no Brasil que aconteceu por alturas do último Carnaval.
Rodrigo Amado progressivamente afirmou-se como das figuras mais constantes, activas e dinamizadoras no panorama do jazz nacional de há três décadas à actualidade, enquanto Gabriel Ferrandini (também agente nos CAVEIRA, ACRE, duo com Pedro Sousa, entre outros) irrompeu na cena jazz e da improvisação livre portuguesa nos últimos anos como um paladino da técnica aliada ao coração, continuamente curioso e aberto a novas experiências colaborativas. Das conquistas partilhadas mais próximas destaca-se também a qualificação do disco 'Burning Live At Jazz Ao Centro', assinado como Rodrigo Amado Motion Trio & Jeb Bishop, como álbum do ano na categoria de 'Melhores Lançamentos de 2012' da New York City Jazz.

21 de Março 2013
Filho Único apresenta no Lounge 
RODRIGO AMADO & GABRIEL FERRANDINI
 
https://soundcloud.com/freeformjazz-1/amado-ferrandini-sesc
http://youtu.be/96HIr9wERE4
http://youtu.be/3Rwf5qql4Ac

»»»»»»»»»»»»»»»»



dolphinsinthefuture
//   Dolphins Into the Future / Floris Vanhoof / City Hands.
A Benelux tem sido dos terrenos mais férteis na última década, para tudo quanto concerne o absurdismo, o ritual, o sagrado e o ridículo nas músicas electrónicas contemporâneas. Com uma tradição de largas décadas de recepção, análise e produção nos terrenos do avant-garde de espírito mais punk, entre a electro-acústica mais exigente e a cerveja mais barata, belgas e holandeses têm levado o DIY com a ironia dos mais sérios. Deste universo temos o prazer de vos apresentar três dos maiores trunfos da área.
Dolphins Into The Future, cuja evolução temos vindo a ter o privilégio de assistir em Portugal, será porventura o nome mais reconhecível. A sua última presença, o ano passado no Jardim das Esculturas do Museu do Chiado, veio na senda do seu 'Canto Arquipelago', união de teciturnas mornas e turvas, e gravações de campo feitas durante meses nos Açores. Quando o ouvimos no último Verão, porém, estava a trabalhar numa ópera partindo desses dois procedimentos técnicos; o que escutámos foi magia - Hugh LeCaine nas ilhas.
Floris Vanhoof é um menino prodígio das sintetizações e do processamento de sinal na hora, com efeitos dramáticos de nota, e uma espontaneidade no trabalho sobre a matéria de som moldável que tem tudo a ver com as experimentações mais felizes dos pioneiros da electrónica de meados do séc. XX - para adeptos do "Williams Mix" do Cage e do dodecafonismo quando aprendeu a rir de si próprio. Estreia!
A arrancar a noite, o projecto a solo do mítico Manuel Padding, nobre vadio das ruas de Den Haag, e co-fundador dos Mean Motion (c/ Christelle Gualdi/Stellar Om Source), tem aqui espaço para as suas mercuriais ruminações entre o pulso dos selvagens e o ruído dos bravos, com as mãos a tratar objectos, electrónica e um microfone calibrado para melhor enaltecer o uivo dos bravos.

13 de Fevereiro 2013
Filho Único apresenta no Lounge
DOLPHINS INTO THE FUTURE + FLORIS VANHOOF + CITY HANDS

http://www.youtube.com/watch?v=eomHmy0gkRo
http://www.youtube.com/watch?v=UnBywO3av2E
https://soundcloud.com/silver-ghosts/free-ride


»»»»»»»»»»»»»»»»



13 de Dezembro 2012 // Filho Único apresenta no Lounge: LOOSERS + DJ FITZ
loosersfitz
//   “Os Loosers, para os livros tidos como os incontornáveis instigadores, e homens de acção, da música nacional experimental revigorada do novo século, desde o seu início, são actualmente Jerry the Cat, Rui Dâmaso e Zé Miguel. Recebendo o louvor e incentivo devido das campanárias influentes do underground internacional, no que ao rock e mestiçagens Experimenta DIY ® afectas é relevante, logo a partir da edição do seu clássico LP de estreia ‘For All The Round Suns’, os Loosers na sua encarnação original com Tiago Miranda na formação empreenderam 3 tours europeias e construiram uma discografia a cada tomo desafiadora e renovadora de expectativas e processos, entre o seu núcleo criativo e aquela imensa minoria global que os seguiam e ouviam. Voltam agora a repetir a data febril do ano passado com DJ Fitz no Lounge pela mesma altura, onde se comprovou que os Loosers continuam ser os “bárbaros eruditos com um olho nos céus”, como Julian Cope uma vez proclamou ao mundo online. O nosso amigo DJ Fitz regressa então para a sua residência anual na nossa residência mensal no Lounge (tá ligado?) para tomar conta dos discos a noite toda. O Sr. John Fitzgerald é agente europeu de bandas como Wooden Shjips, Cass McCombs ou Black Dice, um connoisseur e coleccionador incomparável de música psicadélica de latitudes recônditas e universos confluentes de matilhas divergentes e, o mais bonito disso tudo, um óptimo e expansivo dj para uma festa.”

http://www.facebook.com/loosersarefree

Vídeo ao vivo no MANA no Mercedes, Porto http://youtu.be/0aCvKgpHyEw

Site oficial http://djfitz5000.com/
DOODcast http://doodcast.net/DOODcast/episodes.html

 




7 de Novembro 2012 // Filho Único apresenta no Lounge: FELTRO + LUÍS DESIRAT
feltro
//  André Gonçalves, criativo celebrado no campo intermedia, da instalação e da produção de som, regressa à nossa mensalidade no Lounge desta feita sob o seu pseudónimo Feltro e na companhia do superlativo baterista Luís Desirat. Duo de sintetizador modular analógico e bateria, nascido do encontro nos trabalhos de O Carro de Fogo de Sei Miguel, há cerca de ano e meio, e que tem vindo a mostrar ao vivo uma música imbuída de uma empatia crepuscular, uma espécie de chill orgânica e rugosa, consequente do contexto urbano que a investe.

 

Site oficial http://www.andregoncalves.info 
Video ao vivo https://vimeo.com/39288286



24 Outubro 2012 // Filho Único apresenta no Lounge: ALEK REIN
alek-rein

 

//   Alek Rein é um escritor de canções carismáticas na melhor tradição do psicadelismo folk de estirpe britânica, de um recorte e garbo clássico ao alcance de poucos, e que sucede ser uma concretização de uma ideia do seu intérprete Alexandre Rendeiro. Desenvolveu-o em exposição pública aparentemente balizando-o entre a heteronímia de Fernando Pessoa e a alteridade pop de Ziggy Stardust, descontando a indumentária glam, e vem ao Lounge mostrar-nos os mais recentes desenvolvimentos pós-EP 'Gemini', edição inaugural de autor de há dois anos.

"Alek Rein é uma personagem que surge em 2010 como pseudónimo de Alexandre Rendeiro, embora seja agora considerado um heterónimo, visto ter biografia, estilo e fisionomia distintas das do seu criador. Alexandre Rendeiro, artista multidisciplinar de 23 anos a trabalhar em Lisboa, considera-se o intérprete das canções de Alek Rein, adoptando a abrangente estética do psych-folk. O projecto "Alek Rein" é uma tentativa de construção de personagem / persona, em que os elementos do universo desta são revelados através das canções e do seu recheio verbal e melódico. Outros tempos, outras vidas, outros mundos!" Texto do Artista




24 Setembro 2012 // Filho Único apresenta no Lounge: SONNY & THE SUNSETS
sonny-sunsets-bw

 

//   Sonny Smith começou a tocar versões de Jimmy Yancey (progenitor do boogie-woogie) ao piano em clubes de pequenas terras das montanhas do Colorado pelos 18 anos. Abraçou sem remorsos a verve do busking, levando-o à América Central e outras paragens da mente ao longo dos anos. Em 2000 escreveu e realizou a sua primeira curta-metragem ‘Kid Gus Man’, e o diletantismo artístico impeliu-o para residências em centros de arte performativas onde escreveu e encenou peças de teatro, escreveu para jornais e viu publicados contos da sua autoria em revistas literárias. Nos seus trintas tardios em 2009, depois de um single e um EP, os Sonny & the Sunsets por si liderados editam o seu primeiro longa-duração ‘Tomorrow is Alright’ na Fat Possum, a que se seguiu ‘Hit After Hit’ dois anos depois. Tal como outras notabilizadas bandas californianas das últimas temporadas, como os Girls, Dum Dum Girls ou os seus companheiros de tournée Best Coast, Sonny and the Sunsets palmilham aquela linha ambígua entre sincera e despretensiosa frescura da ingenuidade e intuição da música pop, e o cínico e calculado decalque aural do simulacro. Sem dúvida esta tensão é produtiva e contornada ou esquecida por canções memoráveis, recheadas de progressões melódicas espertas e estofo de entrega de uma classe impecável, independentemente se nos soam com o humor no ponto ou ridículas, honestas ou irónicas. Ao Lounge na reentrée de Setembro, S&T vêm promover o seu terceiro LP ‘Longtime Companion’, na Polyvinyl Records, um tratado de garage pop via country twang a reiterar a sua peculiar visão autoral que acolhe e procura as contradições entre o autêntico e a recriação.
Site oficial http://www.sonnysmith.com
Bandcamp http://sonnyandthesunsets.bandcamp.com
Videografia http://www.youtube.com/sonnysunsets




18 Julho 2012 // Filho Único apresenta no Lounge: OS PASSOS EM VOLTA
ospassosemvolta

//   Mensalidade FÚ no Lounge de Julho, última antes da pausa de Agosto e regresso em Setembro, é entregue aos incorruptíveis contra o tédio Os Passos em Volta. Ainda fresco na memória o seu longa duração de estreia 'Até Morrer', posto cá fora no final do ano passado sem apelo nem agrado para os incautos à Nova Vaga cafetriana da canção em português. Razia lírica do quarto para a rua e de volta outra vez, estratégias sónicas lo fi na ponta da língua e do coração, que bom vai ser poder apanhá-los nas férias grandes.

 

Bandcamp http://ospassosemvolta.bandcamp.com
Vídeo oficial 'Fetra'

 



14 Junho 2012 // Filho Único apresenta no Lounge: ACRE
acre
//   ACRE são um trio composto pelo baterista Gabriel Ferrandini (RED trio, Rodrigo Amado Motion Trio), o saxofonista Pedro Sousa (Falaise, Canzana, Pão) e o guitarrista Filipe Felizardo (HüsqVarna, Bandeira Branca).
Juntos têm desenvolvido durante o último par de anos um trabalho orientado para o concerto ao vivo, apesar de já existirem gravações de onde consideram uma edição futura, e são os nossos convidados da mensalidade FÚ de Junho.



23 Maio 2012 // Filho Único apresenta no Lounge: PEDRO MAGINA
magina-web
//   Regresso de Pedro Magina à residência da Filho Único no Lounge, onde se estreou ao vivo com a sua aventura a solo há dois anos, aquando do lançamento do seu EP inaugural ‘Nazca Lines’. Desde então sucedeu-se a cassette ‘Nineteen Hundred And Eighty Five’ na Not Not Fun, no ano passado, assim como uma tour europeia com os Gala Drop e nova edição de autor com o disco ‘Gecko’. Tem passado os últimos tempos dividido entre concertos da sua banda aquaparque e trabalho caseiro de produção, imerso no plano de um novo longa duração de originais, bem como dando resposta ao desafio de convites para remisturas que a editora Mental Groove (desde 89 a operar sob desígnios electro e techno, com nomes díspares como Miss Kittin, Tiefschwartz, Michael Mayer ou Sun Araw no catálogo) lhe lançou, pouco tempo antes da esperada re-edição de ‘Gecko’ neste selo suíço. De esperar assim, neste serão, temas novos e em estreia de génese recente deste compositor instintivo, que tem vindo a trilhar caminho com a patine e grão do seu Casio complementada ultimamente com estratégias de Midi über-romântico.
Myspace http://www.myspace.com/memagina
Vídeo para ‘Minor Romance’ http://www.youtube.com/watch?v=UeorlrVGyds
Vídeo ao vivo no Club Mother, Estocolmo http://youtu.be/jLDdgWxVDd0



11 Abril 2012 // Filho Único apresenta no Lounge: RITCHAZ Y KEKY
rk
//   Ritchaz Y Keky, duo de origem caboverdiana que tem inflamado as margens de Lisboa nos últimos anos, regressa aos palcos da metrópole, demasiado tempo desde a última vez. Dos seus hinos de kizomba/zouk um pouquinho mais speedado que a batida original, saem do romântico meloso típico do género para fazer trabalho de crítica social e festa completamente longe de caridades e entendimentos Benetton, respectivamente. Quando recentemente ouvimos material novo dos rapazes, percebemos que tinham transposto o vibe Martin Hannett dos PALOP para funanás espectralistas completamente aparte, e coerentes em absoluto com a evolução das tradições da terra. Produções cada vez mais impactantes e singulares, flow mais afinado e mais anos de palco em cima. Verdadeiros tropas da Outorela a fazer da música mais mágica e progressista em Portugal.
http://www.myspace.com/ritchazekeke
 

14 Março 2012 //  Filho Único apresenta no Lounge: ÉME + SMILEY FACE
eme
// Dois escritores de canções de excepção do fulminante acampamento Cafetra, numa double-bill da grande canção nacional adolescente. O Éme vai até aqui ruminando destaques de momentos de grande impacto e densidade emocionais, assistindo à trivialidade com transcedência e com olhos a brilhar para o novo e o complexo - a forteleza no delicado sempre teve grande charme. Smiley Face faz haikus DIY sobre absolutos do mundano, do metafísico e do filosófico, a caminhar entre o abismo existencial como quem fica no sofá a vegetar e malhar Doritos. Meio inacreditável que isto exista, e duas poderosas razões para ajudar a justificar esta Lisboa cada dia mais irrepetível.
Bandcamp http://oeme.bandcamp.com | Editora http://cafetrarecords.blogspot.com
Entrevista http://www1.ionline.pt/conteudo/138447-cafetra-records-para-todos-os-efeitos-somos-putos-fazer-musica
Vídeo ao vivo no Clube Setubalense http://www.youtube.com/watch?v=uwHfPfabkgE
Tumblr http://stupidbones.tumblr.com
Vídeo teaser para ‘Desgarradas D’amor..’ http://www.youtube.com/watch?v=tpvFveiMORc
Smiley Face no Clube da Palavra do Canal Q http://videos.sapo.pt/J8bTlGcbUUiOQV3az8vA



15 Fevereiro 2012 //  Filho Único apresenta no Lounge: O UIVO
uivo
// Honorável membro dos Gala Drop, Guilherme Gonçalves regressa ao Lounge depois de ano passado por esta altura, numa data conjunta com Magina, ter apresentado um rascunho em aberto do campo por onde agora elegantemente se passeia. A avaliar pelo último concerto na cidade no final do ano passado na ZDB, O Uivo é expressão robusta e admirável da canção contemporânea em português. Num set ao vivo que flui laçado entre as diferentes câmaras e segmentos de ligação de uma forma idiossincraticamente fresca, surpreende a quase ausência total de batida e ritmo programado, estando as composições assentes no trabalho de guitarra e voz densamente processadas do Guilherme. Apresenta-se convicto com esse pedaço de madeira e cordas electrificado que se usa e abusa há mais de 50 anos, e que o músico toca emergido e coagido pela tecnologia que sempre a potenciou para novos lanços de trilho para percorrer, ao serviço processual das suas ideias, ânimo e maturação individual. Para fruir bem alto, porque faz-nos sentir aquela sensação de irrisão sumária a imaginar a promiscuidade de uma tocha secreta a passar das mãos de David Gilmour para Manuel Göttsching, a bordo de um salmo ao Atlântico em Lisboa.
 


12 Janeiro 2012 //  Filho Único apresenta no Lounge: HEATSICK
heatsick1
// Heatsick é o pseudónimo de Steven Warwick, britânico a residir em Berlim, que primeiramente despontou para a arena do underground ocidental por alturas de 2005, como metade do duo Birds of Delay, combo de estratégias ‘dronoise’ pós-Double Leopards. Steve tem, paulatinamente ao longo dos últimos 5 anos, lançado uma série de cassettes e CD-Rs em edições limitadas em editoras como a Alcoholic Narcolepsy ou a Not Not Fun, para além das proverbiais incursões ao vivo pelo nosso continente, tendo estado presente numa das festas AVENIDA em Lisboa, numa apresentação então de emolduramento ternamente cósmico. Editou este ano pela CockTail d’Amore o seu primeiro 12’’ maxi-single, “Dream Tennis”, e acaba de lançar o seu primeiro comprometido LP, ‘Intersex’, pela consistente berlinense PAN. Ambos estão prenhes do seu expressivo e discernido discurso em experimentação em música de dança; pelo fascínio do aspecto social, físico e empírico que esse campo da música oferece e recebe à Noite, quer pela pesquisa histórica e sacralização de Ron Hardy (e discípulos) e das mix tapes originais da house de Chicago, via WBMX e afins, bem como a ontologia gay de que continuamente se reveste esta música, algo que reflecte ruminosamente no tema ‘Von Aderen Ufer’, de ‘Intersex’. Dimensões que devem ter contaminado o seu Momento de triunfo pessoal há uns meses largos, quando convidado para um slot no Panorama Bar na mesma bill de Daniel Wang, DJ Harvey, Prosumer e Cassy, tocou um set de hora e pouco às 6 da matina para uma uma sala à pinha, munido apenas do seu Casio de sempre. Antes e depois, FÚ dj set, sem remorsos.
Blog http://www.perpendicularrain.blogspot.com | Editora http://www.pan-act.com
Entrevista http://www.residentadvisor.net/feature.aspx?1355 
Temas no Soundcloud http://soundcloud.com/search?q%5Bfulltext%5D=heatsick
Vídeo ao vivo em Paris http://vimeo.com/32734896



16 Novembro 2011 //  Filho Único apresenta no Lounge: BERNARDO DEVLIN
bernardodevlinsm
// Depois de no último par de anos ter sido reconhecido mais pela produção de discos nacionais em que se encontrava envolvido, como ‘Cherries that went to the Police’ de Rita Braga ou ‘Quadrologia Pentacónica’ dos Calhau!, Bernardo Devlin brinda-nos na nossa edição de Novembro de ‘Filho Único Apresenta no Lounge’ com o seu primeiro concerto em Lisboa em vários meses. Músico fundamental no campo da Canção lusa, alicerçada a partir da experimentação sónica e textural orientada para a resolução prática de ideias musicais e poéticas, é sabido o seu lugar na formação e primeiros anos dos reputados Osso Exótico, até a altura em que aceita um convite criativo que o leva a abalar e ir viver para Berlim por volta de 92. Constrói ao longo das quase duas décadas seguintes uma discografia fascinante sob o crivo do seu próprio ritmo e energia conceptual, amiúde esparsas mas marcantes actuações ao vivo, destacando-se ainda a participação no disco ‘Token’ de Sei Miguel, o seu progressivo empenho e apelo para a autoria de bandas-sonoras originais para cinema, bem como a frutuosa colaboração com o compositor inglês Andrew Poppy, iniciada em 2003. Tendo o album ‘Sic Transit’ pronto e previsto para edição para breve, Bernardo apresentar-se-á a solo, com canções assentes ‘em bases electrónicas/electroacústicas’, como definiu. Todavia, algumas das canções novas que nos oferecerá rendição serão cantadas em inglês, podendo vir a fazer parte de um futuro album de título ‘Croma Key’, perspectivado para ser gravado algures em 2012.
Site oficial http://bernardodevlin.com | Myspace http://www.myspace.com/bernardodevlin
Entrevista http://manarecordings.wordpress.com/2011/09/06/bernardo-devlin



12 Outubro 2011 //  Filho Único apresenta no Lounge: RAFAEL TORAL SPACE COLLECTIVE 3
rafael-toral
// Músico com trabalho incontornável no panorama mundial da música electrónica, Rafael Toral lançou este ano novo registo discográfico, ‘Space Elements Vol. III’ (CD Staubgold, LP pela Taiga), numa altura em que se completam 7 anos de pesquisa e desenvolvimento do seu Space Program. Nesta longa etapa do seu trabalho, Toral cria instrumentação electrónica, à qual oferece uma técnica e um léxico, capaz de operar em circunstâncias de composição em tempo real com a liberdade e preocupações de densidade, timbre e fraseado do jazz. Daí resulta uma música futurista, que apresenta fascinantes possibilidades de afinação, dinâmica e métricas. Este concerto, na nossa residência mensal no Lounge, inaugura, segundo o próprio, “a fase de expansão do Space Collective que vai marcar este Outono e Inverno, que se consolida com pequenas formações”. O Space Collective 3 apresentar-se-á com Rafael Toral em vários instrumentos electrónicos, Hernâni Faustino no contrabaixo e Gabriel Ferrandini na bateria..
Site oficial rafaeltoral.net
Myspace www.myspace.com/rafaeltoral
Entrevista à revista Jazz.pt rafaeltoral.net/press/interviews/jazz_pt
Vídeo ao vivo na Galeria Art Of This, em Minneapolis, EUA www.youtube.com/watch?v=0OoOAdCRMo4&feature
 


14 Setembro 2011 //  Filho Único apresenta no Lounge: OLIVE TROOPS SOS
olivetroopsos
// Esta holding belicista do azeite, transumante entre o Barreiro, Leiria e Lisboa, faz a sua estreia na capital na nossa mensalidade de Setembro no Lounge. Constituídos por Bruno Silva (Osso, Brisa Panaca), Carlos Nascimento (Osso, Robert Foster) e Vitor Lopes (Frango, Brisa Panaca), dizem-se embrenhados “num léxico de cartografia dispersa, indeciso entre o poço e o cosmos”. A sua música é uma floresta germânica de eco e contrição, de permanente busca e inquisição da aura e sombra do que projectam em tempo real. Evocações e conluios kraut e dub à cabeça (e corpo), saboreiam-se aqui trilhos afectos ao chill de pós-rave de inícios de 90 via decantação em corno longo de Burzum na prisão. Para consumar ao vivo, sem remorsos.
Site/disco http://olivetroopsos.bandcamp.com/
Video http://vimeo.com/20283333



20 Julho 2011 //  Filho Único apresenta no Lounge: FILIPE FELIZARDO
filipe_felizardo-1
// Guitarrista-paisagista por excelência da Lisboa contemporânea, Filipe Felizardo tem sido dos grandes instigadores da rotina cósmica e da galvanização anímica das ruas da capital onde tudo acontece em som e vibração. Para este concerto pega nas suas seis cordas estratosféricas e retira-lhes o trabalho de loopagem a que nos tem habituado, levando técnicas de sustain lírico da escola Neil Young-Stephen O'Malley ao limite do aço. Alguns passos mais perto do abismo é o caminho escolhido, e ainda bem para nós que nos queremos, ininterruptamente, resolver de todas as maneiras. Estreia no Lounge desta personalidade pluri-artística, um verdadeiro busto para a eternidade do que pode ser a tuga esclarecida no séc. XXI.
http://soundcloud.com/filipe-felizardo
www.myspace.com/conjecturesandrefutations



22 Junho 2011 //
Filho Único apresenta no Lounge: YONG YONG
yong_yong_1
// Projecto de Rodolfo Brito e Francisco Silva erigido a partir dos estímulos existencialistas da mais auspiciosa narcolepsia e do encantadorismo psicotrópico de serpentes metafóricas, os yong yong são dos projectos nacionais a surgir nos últimos anos que mais nos entusiasmaram. Bem para além da elipse identitária que tem sido prato do dia no universo Altered Zones / Fact nos últimos meses, aqui há realmente um trabalho de remembramento esqueletal e intensificação de uma realidade pronta para fazer do torpor tontura benigna. Electrónica caseira extraída das paredes mucosas do pensamento progressivo, entre teclas espiraladas e um tempo tão lento que parece não se mover, há por aqui muitíssimo universo por explorar. Nas palavras do Rodolfo,
“yong yong surgiu no quarto do chico em alfama, obrigatoriamente sentados porque o tecto é demasiado baixo, o duo sou eu, Rodolfo e o Chico. Estávamos na altura ambos a terminar exclusivamente a disciplina de geometria descritiva e de história de arte, respectivamente; o ultimo fio que nos segurava ao ensino secundário. Encontrámos yong yong no lixo e levá-mo-lo para casa onde ele surgiu como instrumento arcaico de tendência oriental, que explorámos o resto da tarde, tarde em que surgiram todas as musicas reais de yong yong, (as que estão no myspace). Prestamos graças ao Anhar e ao Karma pelas musicas e por yong yong ter aparecido nas nossas vidas, foi por causa de Ele. No fim eu voltei para Oeiras de onde sou original e o chico ficou em alfama, yong yong ficou comigo mas no coração do chico também e de toda a gente que o ouviu.”
Myspace http://www.myspace.com/youngyoungjungle
Vídeo
para ‘sticks and bones may brake my stones’ http://www.youtube.com/watch?v=wHHfHj27Xn8
‘Hemp’
no soundcloud http://soundcloud.com/rodolfo-brito/hem
 
 
 
18 Maio 2011 //  Filho Único apresenta no Lounge: ANDRÉ GONÇALVES
andregoncalves2
//   Apresentação a solo do artista André Gonçalves, criativo celebrado no campo intermedia, da instalação e da produção de som. O André andou um pouco arredado do universo dos concertos, a partir do momento em que se dedicou durante os últimos anos à criação e fabrico de módulos de sintetizador, e a toda uma série de aparelhómetros futuristas que têm tido um sucesso estrondoso dentro e fora de Portugal. É justamente em sintetizador modular que o vamos ver no estaleiro Lounge, no seu segundo concerto neste registo, depois dos aplausos incrédulos e maravilhados gerados pela sua primeira aparição enquanto solo senhor do espaço e da arquitectura sonora.
Site oficial http://www.andregoncalves.info/ // “Untitled #06” (turntable hacking) http://www.youtube.com/watch?v=LwCautEwq88&feature // Instalação “Of How We Have to Leave Doubts, Expectations and the Unachieved”, 2008 http://www.youtube.com/watch?v=RPJsahPTRDY&feature // Performance / Instalação “Resonant Objects” http://www.youtube.com/watch?v=Wg_gGsT0vlk&feature
 
 

13 Abril 2011 //  Filho Único apresenta no Lounge: RODRIGO AMADO QUARTETO
rodrigo-amado
//   Formação que tem dado primazia ao processo de destrinçar o beatífico da confusão da realidade, gerada pelo confronto entre distintos indivíduos, este quarteto apresenta-se no Lounge poucas semanas depois de ter estado a registar a sua gravação de estreia (a editar numa prestigiada editora europeia). Com o saxofone cada vez mais unânime e bravo de Rodrigo Amado acompanhado pelos elípticos e ofuscantes estilhaços tímbrico-melódicos da guitarra eléctrica de Manuel Mota, o rumble interno da banda ganha novas dimensões com o contrabaixo abismado de Hernâni Faustino, e a bateria existencialmente progressiva do abençoado Gabriel Ferrandini. Jazz com formas do fogo de agora para uma sessão na idílica super-proximidade do não-palco do Lounge. Dois Filhos Únicos rodam discos antes e depois da ocasião. 
www.rodrigoamado.com/
www.myspace.com/rodrigoamado/